Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

31
Mar13

Gravidez, bebé, João, insónias, gravidez, gravidez, peso, peso, peso, aumento, muito peso, peso, peso, gravidez. E depois, não posso? Ah, bom.


Filipa

Hoje tenho menos uma hora para não dormir. Há muito que não durmo. Tanto que já perdi a conta às noites em branco, a inventar que fazer. Não sei se é o meu sub a preparar-me para as noites que aí vêm, se ando muito preocupada com alguma coisa que ainda não sei o quê, mas caminho a passos gigantes para a loucura. A médica releva pois claro. Não é ela que anda a dormir pouco mais que duas horas por noite, há um século. E mesmo que fosse, podia tomar drogas. Mas sabe foder-me os cornos por causa do peso. Isso é com ela! Nada mais interessa para a classe médica do que os caralhos das gramas que uma gaja ganha por semana. Estou cá desconfiada que rejeitam as pacientes que não aumentem pelo menos kg e meio por mês. é que depois não têm com o que massacrar e isso é que não. Eu mantenho-me no chá de camomila, nas massagens que o meu gajo me dá, nos pensamentos cor de rosa e no kg e meio por visita, mas não está fácil. Conto que a existência do meu puto seja turbulenta, a avaliar pelos seu primeiro trimestre de existência. Para já, para já e além das noites, já me fodeu o Verão. No seu pico que é quando tiro férias, estarei gravidissima de 8 meses, ou seja 34 semanas (esta conversão mete-me cá uns nervos que nem sei) e não estou a ver com que tesão me vou meter debaixo dos quarenta graus que aposto que vão estar, com uma barriga daqui a Marco de Canavezes, com tensão alta, a transpirar do rego das mamas e com todo o desconforto que quem transpira do rego das mamas, sente, cheia de paneleirices com os índices de proteção solar que isto de apanhar escaldões quando há filhos pelo meio não é fixe, por não poder aproveitar o sol como gosto, ao sol e não debaixo de um chapéu de sol, com fato de banho à velha, com as costuras arreganhadas e elásticos lassos, e como se não bastasse, sem caracóis e cerveja que é coisa para deixar qualquer um desejoso de dias quentes e convidativos. Que merda de verão, já estou a ver tudo.
Se eu fosse à médica tratava-me mas era das insónias e deixava-me cá sossegada com a comida. Não imaginam as horas a mais que tenho para comer nem a merda que projecto ou penso. Já tenho quadros bordados a ponto cruz para o quarto do meu João e para os quartos dos filhos do meu João. Já pintei duas vezes o seu quarto e acho que ainda vou à terceira. Já pensei na minha vida de há um ano para cá e acho que estão a gozar mas é comigo. Deus é fodido e gosta de brincar com a malta. Se ao menos conseguisse dormir, aposto que não pensava em tanta merda. Arrisco a dizer que até era capaz de estar muito mais magra e com a tensão arterial assim mais para o normal mas pronto, a médica é que sabe, quem sou eu para a influenciar?

Links

Para consulta em caso de necessidade

Cenas da Carla

Anita

No sapo também os há

Coisas do existencial

Dos blogues

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D