Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

População, preciso de uma mãozinha

Fevereiro 27, 2014

Filipa

Para se ser doutor tem de se chegar atrasado às cenas. Não me posso esquecer deste mantra senão quando eu for doutora ainda caio no descrédito.
Estou à espera da doutora há que tempos e estou farta de fazer coisas absolutamente imprescindíveis e que de outra maneira não tinha hipótese de as fazer. 
Já actualizei o facebook aqui do blog, por exemplo. Três vezes.
Bom, não é?
Agora, bonito, bonito (vou-me abster da piada óbvia que o meu filho um dia há-de ler isto) era alguém explicar-me como coloco a ceninha ali na coluna ao lado que anuncia aos sete ventos que este blog também está no facebook.
Alguém?
Sim?

Diário de uma gaja que odeia dietas e não sabe o que é que lhe deu para isso I

Fevereiro 27, 2014

Filipa

Acordei às três da manhã e comi o resto da lasanha que sobrou do jantar que ontem dei a umas bestas famintas minhas amigas.
Tirei-a do frigorifico e marchou assim mesmo.
Hoje tenho consulta com a nutricionista e tenho menos de três horas para que a frase "não percebo o que está a correr mal, dra" saia de mim de forma convincente. Tenho de ter muito cuidado com a forma com que vou olhar para o chão quando fizer olhos de cachorrinho abandonado, não vá dar ares de arrependimento em vez de desilusão.
É preciso uma grande dose de imaginação para conseguir fazer esta dieta.
Mais do que força de vontade.

Agora não se esqueçam e deixem-me sem festinhas na cabeça.

Fevereiro 26, 2014

Filipa

Ele diz que sou doida mas que sim senhora, 'bora para a frente que a malta está cá também para isso. 
Não sei onde vou arranjar tempo e memória para, mas o que é certo é que a vossa menina vai-se mandar de cabeça para mais estudos e o resto é conversa. Neste momento acho que não vou ser capaz, mais ou menos como quando tirei a carta, que não era capaz, que não conseguia meter mudanças sem olhar para a manete e vai-se a ver e hoje sou uma Fittipaldi do cacete.
Venham de lá essas palmas.

Coisas que experimentei e vai na volta até gostei I *

Fevereiro 25, 2014

Filipa

Andava eu na Primark a ver se encontrava algo de muito específico, do tipo aquelas embalagenzitas pequerruchas que servem para o pessoal levar os seus pertences de beleza quando vão de viagem. Sou gaja viajadiça, sei do que falo.
Não há pachorra para andar com um carregamento de produtos para trás e para a frente, quando se pode andar com a medida exacta.
Porque acho importante divulgar coisas e serviços que efectivamente resultam, cá vai alho:
Encontrei e este traz três frascos com a respectiva etiqueta por forma a ninguém se baralhar. Podem usá-las para assinalar o vosso shampoo, o vosso condicionador e o vosso hidratante corporal preferido. Não mais precisam evitar comprar altos calhamaços de embalagens porque existe solução.
Ei-la:


1.50€ e eis-me munida de um frasquinho para o azeite e outro de vinagre.
Marmita com eles.


* não é plágio, han? É só, pá, olha, apeteceu-me.

Ando estafada

Fevereiro 20, 2014

Filipa

Ando cansada exaurida sem tempo para me dedicar a merdas tão simples como cortar o cabelo. Todos os dias vou à loja da Meo e todos os dias faço mais uma reclamação. Como consequência não tenho tv nem net o que me remete a horas decentes para o leito e é só rebimbómalho e paródia da boa.
Estou a brincar mal me deito entro em coma sonolento e senão fosse o pai que arranjei ao puto bem que este podia berrar a noite toda que eu não estava nem aí. A minha chefe anda a ver quantas vezes por dia me consegue tirar do sério e estamos com uma boa média. Ontem senão me falha a memória foram quatro mas estou esperançosa que o record seja batido muito em breve. Estou metida numa dieta mirabolante e já não me apetece cenas que engordam. Comecei na segunda mas continuo gordíssima tão gorda que pulseiras de tamanho M não me servem. A bem dizer só me apetece dormir também me apetecia a minha internetezinha que escrever posts no iPhone é uma merda. Queria muito ler o que o filho do Fernado Tordo lhe dedicou a propósito da saída deste do país, só para o mandar à merda com propriedade mas o iPhone também não é fixe para este tipo de coisas. Um gajo paga uns quinhentos euros por uma merda que a bem dizer pouco mais faz do que mandar mensagens e fazer telefonemas e fazer de despertador e mostrar que estou na moda. Ando tão cansada que passo pelas brasas nos sinais vermelhos. No metro. No comboio. Na segurança social. Nas lojas Meo. Aliás neste momento o tempo de espera numa loja Meo é superior ao do posto médico da minha zona o que só mostra que o serviço nacional de saúde começa a ter alguma consideração com os seus utentes e essa é a única boa notícia que tenho para vos dar.
Estou mesmo muito cans

Boas novas

Fevereiro 03, 2014

Filipa

Olá amiguinhos cor-de-rosa.
Como estão todos vocês?
Eu cá estou óptima, obrigada por perguntarem. Feliz da vida, se querem saber. Tenho estado aqui demasiado aterefada com uns senhores da MEO, e tem sido tão divertido, tão lúdico e tão transcendente que, confesso, me tenho esquecido de vós, não me levem a mal, já explico tudo.
Neste tempo que ocorreu entre a última publicação que aqui depositei e a data de hoje, muita coisa aconteceu sendo que a mais periclitante, sobretudo ao nível da minha sanidade mental bem como à resistência do meu sistema nervoso, foi uma brutal mudança de casa. Ora, no meio de tanta caixa, móvel, panelas e fraldas, o que é que uma gaja não pode esquecer? De levar a sua MEO atrás, pois claro. Depois de verificar na página internautica destes borra-botas que o serviço "mudança de casa" é gratuito desde que não tenha existido lugar a nenhuma outra no espaço de 12 meses, de ligar para o serviço de apoio ao cliente-PAGO- e de me ter sido dito exactamente o mesmo, eis que chegado à semana da dita, não é que as coisas mudaram? Agora arrotas oitenta euros só porque os senhores da PT acordam cheios de vontade de brincar, numa manhã cheia de sol e decide que sim, oitenta euros é um número redondinho, bonitinho, um número que ninguém desconfia e toma lá que já foste. Acontece que as coisas apoderam-se-me dos nervos e não há volta a dar, de repente vejo-me no meio de mil queixas, todas elas dirigidas às mais elevadas patentes que regulam este tipo de merdas, recheadas do meu melhor português e não obstante, dos meus melhores argumentos, até que dou com um gerente de loja fofinho que me passa a mão pela cabeça e sussurra "nada temeis, Filipa, eu estou aqui. Quando chegar a factura venha cá que dou um jeitinho". E uma pessoa sossega que alturas há em que a única coisa que uma gaja quer é uma festinha na cabeça de alguém disposto a dar um jeitinho. E foi então que as noites tranquilas de sono e descanso regressam a meu lar. 
O processo de mudança não foi interrompido por causa deste pequeno quê, ómessa, sou mulher que deposita muito, sobretudo esperança nesta puta desta espécie que é o Homem. O senhor que instala as cenas chegou hoje, inesperadamente à hora marcada e ups!, aqui não há cobertura. Quer dizer, até há, mas parece que a PT não terminou a instalação no prédio e agora é impossível fazer o que quer que seja e (rais ta fodam mais à puta da minha vida), agora nada. Não tenho fibra, também não quero ADSL, ide levar nas nalgas que estou cheia de vocês, para mim chega! E meto o técnico fora de casa. 
E quero ligar para o apoio ao cliente-PAGO- mas não tenho telefone. 
E quero ir ver à net a loja mais próxima, mas não tenho net. 
E sobra-me o meu iPhone, mas apesar da TMN ser MEO, é a pagantes e o meu tarifário não me permite aventuras dessas, ligar para a própria operadora, onde é que já se viu uma merda dessas? 
Saio de casa, puto na avó, a mãe vai enervar-se, filho, vai dizer muuuuuitos palavrões, vai adoptar linguagem gestual nada bonita, já sei como sou e como me exprimo quando me tentam tirar pinta de otária, ficas aqui que eu quero que tenhas esta imagem da mãe, feliz, sorridente e de bem com o mundo, pelo menos até ires para a tropa. 
As 19 pessoas que tinha à frente serviram para acalmar e para, mentalmente, relembrar todos os pontos deste infeliz contrato que me une a esta merdosa operadora. Quando chegou a minha vez estava totalmente em modo zen e fui acometida de um discernimento anormal em mim. Dirijo-me mais ou menos nestes preparos ao funcionário que me atendeu: "quero-me desvincular desta operadora de merda que estou farta de vocês".
Pôs-me ao telefone com o respectivo departamento que me dá a notícia que ninguém que passa por um dia destes, quer ouvir.
A MEO fornece o serviço que tem. 
Portanto, aquando da celebração do contrato, aderi à MEO fibra, nesta casa como não tem cobertura não posso rescindir contrato, a menos que indemnize a PT, ou então aguento-me à bomboca, ou seja, aguento-me à ADSL, ao mesmo preço que isto está mau para todos. Menos para mim que vou pagar por um serviço mas vou usufruir de outro de qualidade inferior, com menos canais televisivos e menos velocidade internética. 
E no cu, senhores da PT, gostam? Pá, por muita boa vontade que uma gaja tenha, não me parece fixe enquanto consumidora e pessoa com alguns, poucos que não é preciso mais, dedos de testa, que quem se fode sou eu e isso deixa-me extremamente furiosa. Eu quando vou ao restaurante e calha a apetecer-me um bife do lombo, o chef não manda um de frango, só porque não lhe apeteceu ir ao talho. Quando quero um bife do lombo e calha a haver só o de frango, pago pelo de frango porque não dependeu de mim a caganeira que o chef teve, que o impediu de ir ao talho. E quando reclamo com o chef, ele não me pede nenhuma indemnização pela merda que ele próprio fez. Só quero ver-me livre de vocês e se existir uma só pessoa que passe por aqui e leia isto até ao fim, este post cumpriu o seu segundo propósito. 
O primeiro era só mandar-vos para o caralho.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D