Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Sou um poço inesgotável de paciência, há que dizê-lo com frontalidade que as coisas são como são e em Abril águas mil.

Junho 25, 2014

Filipa

O meu gajo, esse baluarte da incoerência, chegou ao trabalho e  como me sabia em casa até um pouco mais tarde, enviou-me uma mensagem que rezava assim:

"Tira o rato que dei à cobra. Ela está com pouco apetite e receio que até à noite ele comece a cheirar mal. Quando chegar tiro um do congelador, aqueço-o e dou-lhe à mão que já percebi que ela não gosta que larguemos os ratos mortos dentro do terrário."

A pergunta que urge, é, mando-o para um feio e óbvio sítio por sms ou deixo o rato no terrário para que ele seja obrigado a tirá-lo putrefacto?

As minhas não coisas mas ao contrário #1

Junho 21, 2014

Filipa

Não sou pessoa para estar sempre de mal com a vida. Às vezes, e só às vezes, o meu coração abre-se, deixa que os raios de luz mais luminosos o invadam, que a brisa primaveril o areje e de repente, só respiro felicidade, canto-me os parabéns e bato-me palminhas, benzendo o dia em que decidi dar um lar digno e profícuo a determinado produto cosmético. Tudo por vocês, minhas pequenas, tudo por vocês que em vez de estar a dormir estou aqui a orvalhar-vos com todo o meu know how cosmético de isenção feito, na esperança de que deixem de gastar o vosso dinheirinho em cenas que se deitam fora por vias de se apresentarem uma grande merda, e passem em investi-lo em pequenos tesouros. 
Volta e meia desço do altar de onde me encontro e vagueio por lojas mais corriqueiras, afinal em me apetecendo, também sou do povo. Acontece amiúde tropeçar nalgumas cuja postura empresarial no geral e na óptica do trabalhador em particular, me causa alguma repugnância. Sou sensível a estas coisas, que querem?, chega a ser motivo de divórcio litigioso, porém sofrido, entre mim e algum produto que ame, mas bolas, um gajo suporta tudo numa relação do género, menos falta de valores. Como estava a dizer, a forma como a empresa que comercializa, e neste caso em concreto realiza os seus produtos, trata as pessoas que por ela dão a cara, influencia sobremaneira a forma como eu a vejo e desta feita não vos trago boas notícias. 
Falo do Boticário, empresa muito verde, cujo baluarte assenta na preservação da floresta amazónica e nheco-nheco, os compostos dos seus produtos são artesanais e nheco-nheco, a origem é brasileira e por cá dão cartas, o que não é de estranhar, dada a conjuntura eterna deste País versus o preço que praticam. A qualidade é o de somenos, dado o que representam acima de tudo. Dei por mim a entrar numa loja destas onde trabalha uma grande amiga, que há muitos e longos anos mantém uma história sofrível com esta empresa e que me tirou, imediatamente, a vontade de comprar o que quer que fosse lá. Eles é que perdem, sou a fome e a vontade de comer quando gosto de uma coisa, nada a fazer, e pela parte que me toca, irei espalhar a palavra, que uma empresa que tanto respeita os animais, a relva, as ervas daninhas e os lírios que desabrocham no solsticio e o caralho, é incapaz de o fazer com as pessoas que todos os dias a torna um pouco maior.
Portanto, fechei a minha carteira e entrei na loja ao lado e ei-la, a Painite dos verdadeiros banhos de beleza, a coisinha fofa dchi mamãe:
 
Gommage "tonic" corps aux huiles essentielles, Clarins
 
 
 
 
O objectivo era mesmo comprar um exfoliante uma vez que o meu da Sisley já era e urgia livrar-me destas células defuntas que insistem em fazer da minha pele, casca de cavalo (um pequeno dark spot na minha relação com a Sisley e mal me recomponha do desgosto, falarei dela. Snif).
Posso dizer-vos que de cada vez que me começo a exfoliar com este produto, tenho de me amparar na parede e beliscar-me a ver se isto tudo é verdade e de todas as vezes, era. Devo deixar o alerta de que este pote de autêntica mirra é composto por etéreos cristais de sal e açúcar que (e após exfoliação corporal que é feita com a pele SECA e que é entendida pelo corpo como uma massagem de tal forma relaxante que vos deixará capazes de voar até ao Brasil e mandar uma chapada ao Ronaldo e outra ao Paulo Bento a ver se começam mas é a fazer pela vida) mal o jacto de água morna vos toca a pele, se desfazem deixando-vos na improvável dúvida acerca da sua eventual existência ao mesmo tempo que esta vos é garantida por vias do manto de óleos essenciais que desabrolham com a inusitada união (cristais e água) e vos cobre o corpo de frescor, maciez e hidratação. Chegais, garanto-vos, a pensar senão será Houdini a fazer usucapião da vossa pele para entreter a mais exigente das plateias, um desassossego perceber a química deste produto. Não olvidemos a aromaterapia que a marca embandeira em arco porque este é um facto latente em toda a linha corporal. É como ter um pomar em casa, cujos aromas frescos, verdes e cítricos dançam juntos, feitos parvos e se escondem pelos cantos mais escondidos. Quando menos se espera, surgem num arrebatador pop up de odores capaz de nos deixar de queixo caído, quiçá com uma luxação no maxilar, tal é a duração de tão deliciosa característica. Depois, bom, depois é fazer aquilo que vos aprouver sendo que uma noite de sono retemperador é o que mais me resulta, não obstante uma de bom sexo também não é despiciendo.

Compendiando; não gastei os oito euros num gel de banho do Boticário de açaí que prometia lavar tão bem quanto exfoliar, de cheiro duvidoso e com tudo o que essa acção trazia apenso sobretudo ao nível da minha consciência, para ir comprar este, de trinta e quase seis e não podia estar mais feliz. 

Assim sendo, leva com o selo de aprovação da Filipa mesmo no meio das trombas só por causa das tosses.
Não liguem à ramelinha do Guedes, está bem? Era cedinho quando tirei a foto, a Ella ainda não tinha acordado e eu tenho nojinho de ramelas de gatos. Já vos disse que este cabrão não se lambe, que quem o faz é ela, a Ella? 
 
 

Ai que enfado.

Junho 19, 2014

Filipa

É sempre um momento alto, aquele em que entro num blog cujo autor/a usa de palavrões para enriquecer as suas obras e percebo que não, isto de dizer uma caralhada ou outra, de emoldurar a sua arte no mais perfeito jargão, não é para quem acha que pode. No grande grosso* das vezes só causa vergonha alheia.

















*pura poesia. 

Filipa recomenda...só que não #1 #2 e #3

Junho 17, 2014

Filipa

Calma, não se acotovelem, há espaço para todos.
A rubrica estava um bocado para o parada porque a máquina fotográfica do meu iPhone, pronto, a do meu gajo, enfim, mas agora já está tudo bem, chegou a magnânima , a que gasta rios de dinheiro em merdas totalmente podres e ainda tem coragem de vir dizê-lo, com o maior dos orgulhos, no seu próprio blog. Qual passar vergonhas sozinha, qual quê?, não há nada mais refrescante do que passar vergonhas online. 
 
Prontos?
Vamos lá então ao primeiro cócó da poia:
 
 
Gel detergente equilibrante, Collistar:

 
 
Como podem verificar está novo. Infelizmente falta-me a resiliência na extensa lista de virtudes que me caracteriza e à primeira contrariedade mando o que me incomoda para trás das costas. 
Isto era para ser um gel detergente equilibrante. Senão me falha a visão é isso mesmo que ali está escrito, mas a senhora dona Collistar achou muito giro esfodaçar isto tudo e tungas!, espetou-me, assim à má fila, com um gel detergente que não é, surpresa!, detergente!! Não são tão giros, estes gajos?? Pá, ahahahahahah é a galhofa quando me lembro de mim a tentar, a tentar e a tentar com que esta merda fizesse espuma e olhem que tentei mesmo muito e nada ahahahahahaha, um fartote isto de ser induzida em erro, para não dizer enganada ahahahaha! Sou pessoa para gostar de espuminha no rosto até o sentir lavadinho. Esta nheca parece um gel, é como misturar água com água, não, obrigada, à merda mais as vossas brilhantes e revolucionárias ideias.
 
 
#2
Curl conscious, Bumble and bumble:

 
 
Não sabem, até porque não disse a ninguém, as putas das voltas que dei até encontrar uma Sephora que vendesse esta marca. Senhores da Sephora, não é fixe nem funcional o pessoal pensar que aquela Sephora que fica mesmo pertinho da sua casa não tem a maior parte dos produtos que as outras lojas têm. Uma pessoa até se sente assim meia posta de parte, socialmente desintegrada, marginalizada até, quase que perde a vontade de andar à cata de Sephoras, até porque, digo-vos já e desculpem se vos firo as sensibilidades, tendes empregadas de bradar aos deuses, por vezes só à chapada.
Corri meia dúzia de lojas até que finalmente encontrei este babe. Trinta euros de pura felicidade, trinta euros de cachos definidos e brilhantes, sobretudo no day after, o pesadelo de qualquer cabelo com tendência a frizz. Trinta euros no ecoponto azul.
Nada. Esta merda não fez nada de relevante. Em contrapartida deixou-me o cabelo todo cagado, duro, um nojo. Substituir o meu gel de linhaça por isto era o mesmo que substituir água oriunda de uma fonte brotante, do éden mais verde e quimérico, engarrafada e servida num restaurante de três estrelas Michelin, por água del cano, no way.
 
 
#3
Óleo extraordinário, L´oréal:

 
 
Tooooooda a net fala deste frasquinho cheio de compostos mágicos e ervas raras, das flores mais coloridas, de especiarias mais exóticas, dos óleos mais excêntricos e delicados, corre o rumor que até uma fada ou outra terá cagado para dentro de cada um dos frascos, O cagalhão, de purpurinas feito, mais extraordinário uma vez que me juraram que a palavra brilho era redefinida de cada vez que alguém bombava uma dose disto.
A minha opinião?, tem um doseador competente e estão os elogios feitos.
 
 
O que uma gaja padece com estes flops da cosmética, por Toutatis!

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D