Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

13
Jun14

Que angústia, não vos poder dar com um gato morto no focinho.

Filipa
Estava aqui a dar uma vista de olhos por alguns blogues que apesar de não seguir, sigo e inusitadamente, como quase todos os disparates que faço na vida, dou de caras com uma conversa que aborda a temática "cães", e com todo o WOW que lhe subjaz, verifico que há gente que enfim, não dá para acreditar que batem bem da boneca. Tenho duas cadelas, as mais lindas e porcas do mundo, as mais espertas, as mais obedientes, as mais tudo e tudo, mas hey!, são animais. Custa-me que tentem humanizar os bichos e até sinto o coração no estômago quando leio alguém que garante que nunca abandonaria um cão porque também nunca iria abandonar um filho e eu penso WOW! (eu não disse?), ou esta criatura não tem filhos ou então sou eu que levo a maternidade em particular e a humanidade no geral, demasiado a sério.
Nesse momento estava na cama com o meu João que este miúdo para dormir, valha-me Deus, é como a mãe, o tempo que se perde a dormir rende mais se o usarmos acordados, e toooooodos os meus queridos animais estavam no seu sítio para dormir: os gatos na sala e as cadelas na varanda, fechadinha a preceito, não vá chover, com água com fartura que de momento estão a dieta rigorosa, e espaço para por exemplo, fazerem umas corridinhas que já se sabe que o que elas querem é fazer exercício físico, nomeadamente comer e dormir. Não há cá animais que andam com as patas em cima de cócó e xixis, que cheiram os rabos uns dos outros, que comem e se esfregam em merda, que se deixarmos até comida podre marcha, na mesma cama do que eu, fónix que nojo. No mesmo quarto do que eu. Adoro-as, escolhi-as porque achei que nos íamos todos adaptar, porém, se algo na minha vida mudasse e/ou na eventualidade de não lhes conseguir dar o melhor, e "por melhor" leia-se "o que lhes é devido" e aqui podemos muito bem inserir um "disponibilidade física ou mental", entre outros, se achasse que nem eu era feliz com elas nem elas felizes comigo e se entendesse que noutro local estariam melhor, pá, eu é que sabia, não era?, eu é que tenho de zelar pelo bem estar de todos, sobretudo o bem estar dos meus homens e já agora o meu. Óbvio que não me refiro a situações poucochinhas: ai que agora sou alérgica ao pêlo, ao cocó, ao pipi, ao pupu, ai que o cão me mija e caga o tapete persa. Balelas. Mas, caramba, estamos a falar do meu João, o meu filho, e estou também a falar de animais que têm o seu lugar nesta família mas como animais, não como seres humanos, vamos lá a ter calma com o fanatismo que isso não vos faz nada bem.
"Ai que não ia dar o meu cão porque também não dava um filho" porra, pá, que até fico doente ao ler isto, ide mas é para o caralho, sabeis lá o que é ter filhos.


Links

Para consulta em caso de necessidade

Comentários recentes

  • Pequeno caso sério

    Deixa lá que esta que te escreve já tratou disso e...

  • Anónimo

    Mas não censuras? Aliás a mãe e o pai.E n me refir...

  • Filipa

    Ando numa de zen e de não me enervar e de mantras ...

  • Quarentona

    Ó pá, não te acanhes!

  • Filipa

    Acho que baralhei tudo.Na primeira foto foi em Ber...