Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Acho graça às mulheres #2

Julho 31, 2014

Filipa

São umas sabichonas, não sei se por via das novas tecnologias aliado ao facto de não terem o que fazer, o que é certo é que quando estas criaturas chegam a mim já sabem tudo, quase que me ensinam, estas maganas. Um gajo tem para ali, cheios de mofo, uma resma de diplomas para nada, muitos deles tirados no estrangeiro e tudo, as bifas dão péssimas modelos e a trabalheira que as orais me deram por ter de as fazer com british accent, soubesse eu desta forma tão consistente de saber que agora floresce nas mulheres, provindo de reviews que bloggers de renome, daquelas influentes e tudo, e tinha gasto o tempo e dinheiro que gastei/gasto em formação em putas e vinho verde, e já lá vão quase 20 anos, imaginem a rambóia. Sucede que as coisas nem sempre correm bem e depois se calhar eu tinha razão, se calhar umas olheiras arroxeadas não vão lá com um corrector rosado, nuns olhos cheios de rugas não é boa onda insistir em sombras brilhantes, que há um lógica para que as texturas não se possam misturar e um gajo pensa que é por isto que cada vez menos se trabalha por vocação e mais por obrigação.

O meu sonho #1

Julho 30, 2014

Filipa

é sair-me um prémio qualquer, não precisava de ser muito, só o suficiente para não trabalhar mais para patrão nenhum. Depois, no meu último dia de trabalho, apresentava-me com o meu melhor vestido preto, os meus stilettos mais altos, maquilhagem e cabelos irrepreensíveis, o meu sorriso mais alvo e era ver-me a receber os clientes habituais, os que pedem um café sem princípio, em chávena escaldada e um copo com água fria, ou um descafeínado até meio, em chávena fria e com dois pacotes de açúcar, os das tostas mistas só com queijo, os que pedem para tirar o creme das bolas de berlim com creme, os do galão com descafeínado sem princípio e só até meio com adoçante,  os que se queixam do rock, do pop, do heavy metal, do fado, os que me acusam de não estar com atenção às suas indecisões, os que contrariam as minhas certezas, os que me fazem respirar fundo e revirar os olhos, os que me confundem depois de me ter desdobrado em atenções, os que me menosprezam porque ando de avental sujo com a farinha do pão, os que não me ouvem sequer, os que confundem o meu nome, os que mostram enfado pela minha boa disposição, os que não me levam a sério devido ao meu ar de miúda, os que me aborrecem com os obstáculos não legais, os que tentam fugir às suas obrigações, os que tentam que eu fuja às minhas, recebia-os a todos e enquanto lhes servia o último cafézinho, o melhor, das arábias talvez, com o açúcar mais rico e mais puro, perguntava-lhes:
E no cu, gostas?

Cenas #4

Julho 30, 2014

Filipa

A minha chefe não é só a dolorosa soma cotovelo+esquinas, um golpe de calor, uma dor de burro, uns pêlos púbicos mal arrumados numa mini tanguinha, um cão com pulgas, um ataque de ansiedade, uma bandeira vermelha numa praia de 45ºC, a dolorosa soma velhas+topless, blush a mais, uma intoxicação alimentar, pisar uma bosta mesmo antes de entrar para o carro, a Cuca Roseta a cantar fado, acho que já deu para perceber e não, não é.
A minha chefe é muito mais do que isso, sobretudo quando diz que determinado creme lhe protege a pele da agressividade* do tempo.


Acho que ela queria dizer agressões. Acho. Não prometo.

Acho graça às mulheres #1

Julho 29, 2014

Filipa

que me chegam às mãos mortinhas por uma maquilhagem decente mas que se esquecem do essencial.
Conforme deverá ser do vosso conhecimento, além de palestras pornograficamente deslumbrantes que dou a plateias pornograficamente deslubradas não só com a minha eloquência mas sobretudo com a paciência que tenho em lhes aturar aos disparates, transformo sapas em princesas, coisas intragáveis em belezas raras, sou, por isso, uma artista, percebam agora a extravagancia que me caracteriza, que transformo sonhos em possibilidades. Depois ouço, não, não uso nada porque o tratamento de rosto é para peles mais maduras e quando eu chegar à idade de os usar não me vão fazer nada e dá-me vontade de lhes aventar um chapadão na tromba, porque numa tromba que não é tratada, o meu trabalho não brilha, o que traduz o factor pele mal cuidada para um o trabalho desta gaja e um cócó e isto enerva-me.
Entendam que quando uma pele é madura não voltará a ter o vigor e frescura que já teve aquando a sua juventude. Porém, inteligências superiores, quando a tratam devidamente o atraso no que diz respeito ao aparecimento dos sinais de envelhecimento, guess what?, acontece. 
O tratamento é recomendado tendo em conta não a idade do trambolho que se nos apresenta, mas sim a idade da pele que o reveste.
Do que vale quererem andar com uma pele aparentemente fantástica se por debaixo de todo o betume que sou obrigada a gastar, jaz uma valente merda? 
Eu cá não quero ser má língua mas este tipo de situações faz-me lembrar aquela outra, igualmente giríssima, que é a da fazerem a depilação só no Verão. 
Pensem nisso com carinho.

Cenas #3

Julho 28, 2014

Filipa

A minha chefe não é só uma câimbra num gémeo, uma cólica renal, uma Cristina Ferreira num Domingo à noite, um intestino preso, um corte de uma folhinha de papel, uma greve dos transportes, uma fila na caixa do multibanco, um despertador que não toca, uma braguilha aberta, um pé dormente, um modelo com pêlos nos sovacos, uma contração, um dente partido, acho que já deu para perceber e não, não é.
A minha chefe é muito mais do que isso, sobretudo quando diz que quando chigar trata do assunto.

Pág. 1/6

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D