Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Vocês vão-me desculpar

por Filipa, em 27.10.15

 

mas eu quero os parabéns todos concentradinhos num só post, que sou pessoa dada à organização.

41 já cá cantam.

Ninguém me dá mais do que 15, é o que me vale.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

"Senhora professora, uma dúvida:
O que é que é melhor?
Aplicar um creme de merda (como tu dizes, os de supermercado e tal) sempre, todos os dias
ou
Aplicar um creme bom mas bom, só às vezes, tipo 3x por semana?"

 

Pergunta a Luciana e peço desde já desculpa se em alguma altura foi esta a ideia que passei, nunca foi essa a minha intenção. Não me ando aqui a pavonear-me com marcas caras a dizer que elas é que são boas e as outras não prestam, nada disso.

Como já disse em posts mais antigos, tempos houve em que só tinha dinheiro para cremes de supermercado, um da Loreal, nem sequer me lembro da linha nem do nome, e adorava, achava que a minha pele andava fantástica e maravilhosa. Por outro lado, já usei isto:

 

white_caviar_illuminating_moisterizing_cream_95790

 

e odiei, tive que o dar, chegava a meio do dia e podia fritar dúzias de rissóis e rabanadas na testa.

Nunca disse que determinado creme é um creme de merda. O que já disse foi que determinada marca é uma marca de merda -a Clinique, por exemplo. Não porque não tenha lá a sua qualidade, mas porque o seu valor a supera. E muito. 

Outro exemplo que vos deixo. Usei um sérum da Lancôme há uns anos, durante muito tempo. Até ao dia em que cheguei a uma perfumaria para o recomprar e foi-me dito que aquilo afinal não era um sérum, a marca afinal tinha mudado de ideias, pensou melhor e agora aquilo era um creme. Ora merda para isto, uma pessoa anda a ser enganada um porradão de anos, não se faz. Isto é outra marca de merda.

Há é o creme certo para cada tipo de pele, independentemente do preço e/ou marca e é sempre preferível usar um creme, ainda que mais baratinho mas com as características certas para o nosso tipo de pele, TODOS OS DIAS, DE MANHÃ E À NOITE, do que um "bom" e menos vezes. 

Ninguém precisa de comer apenas três vezes por semana, de beber três vezes por semana, de se proteger do sol três vezes por semana, de tomar banho três vezes por semana, de lavar os dentes três vezes por semana. A pele é um órgão, o maior de todos, só que está à mercê de tudo, inclusive de factores internos que conseguem ser tão ou mais agressivos do que os externos. Cabe-nos tratar dela o melhor que podermos e conseguirmos, mais por uma questão de saúde do que propriamente por uma questão de futilidade ou vaidade.

A pele TODOS os dias precisa de ver a sua hidratação retida -desenganem-se: a hidratação vem mesmo da água que bebem. BEBAM!, todos os dias precisa de protecção -o sol passa facturas com efeitos retroactivos e com juros altíssimos, todos os dias precisa de reparação e nutrição, todos os dias a pele precisa do seu filme protector reposto.

Posto isto, ámen aos cremes de supermercado, ámen aos cremes que as vossas carteiras ou as vossas prioridades permitam comprar. 

Entendam que eu é que não vos posso falar de cremes que não conheço. Conheço meia dúzia de marcas porque AS COMPRO e não me importo de as partilhar convosco porque funcionaram COMIGO, e às vezes outras que funcionaram com pessoas que me são próximas, com idades e peles diferentes. Gostava de vos ajudar a encontrar produtos que fossem acessíveis a todas vós mas não me é possível porque eu só sei quais os que funcionam comigo, não sou de fazer grande experiências e sou fiel ao que me agrada.

Respondi à Luciana no post, mas com receio de estar a passar a ideia errada, decidi passar o comentário a post. Estou sempre disponível para esclarecer qualquer dúvida que vos surja, não quero cá freguesia com dúvidas.

 

(porra, que isto quase que parecia um blog sério)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

fui ali

por Filipa, em 23.10.15

a um sítio e como haviam muitos produtos a acenarem-me e a dizerem-me "uhú, filipa, estou aqui", e como lá em casa o meu cosmetic closet -um dia destes mostro-vos- jà estava a ficar com o stock a um nível preocupante, que é como quem diz, já não haviam muitos, decidi encher o meu cosmetic car com estas coisas mais boas.

Se vos vou falar delas?, talvez. Se forem boas meninas, se disserem como sou simpàtica e boa onda, se disserem que sou uma boa alma e emano altruísto. Ah!, e que não me engano nos acentos, que quando os baralho è de propòsito. 

Và, apreciem là:

comprinhas.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Desde o ano passado que a minha vida tem sido fértil em guerras com a meo. Se o meu puto não me tivesse dado cabo da Canon espetava-vos aqui fotos bem boas das catrefadas de papeis fruto das reclamações que fiz, sendo que a maior parte delas foi mesmo devido à insistência que esta empresa mostra em contratar as pessoas mais incompetentes do país. Nada contra, alguém tem de pegar nelas, isto é ter amor ao próximo, é ser cristão e mais uma data de merdas, mas o que me revolta é que estes seres incompetentes mostram gosto em sê-lo e gozo em atravessarem-se no meu caminho. ora, dá-se o caso de uma pessoa já chegar azeda às lojas, já vai de lado e tudo, naquela de não perder o equilíbrio em caso de contacto físico, a expressão corporal mostra que somos capazes de os escalpar com a chave do carro, mas os pequenos cabrões lá estão, entretidos com qualquer merda que nos ultrapassa, de cabeça baixa e a teclar em computadores escondidos, e a pessoa ali fica, dias inteiros à espera, de senha na mão, com uma multidão à frente por atender e os incompetentes a resolver aquilo que os incompetentes resolvem: nada.

Quando finalmente chegava a minha vez, já só via vultos, o homem já tinha de me dar a mão e conduzir até ao balcão, e enquanto eu berrava o que ali me levou, já ele estava a misturar um pacotinho de açúcar num copo com água EU NÃO QUERO ÁGUA, EU QUERO FALAR COM ALGUÉM QUE ENTENDA PORTUGUÊS!! Dizia, prestes a ter um colapso nervoso. Invariavelmente, era sempre o  meu gajo a beber a água com açúcar. No fundo, este sempre foi o meu grande problema com a meo: nunca consegui comunicar com ninguém porque, em três anos, nunca me calhou uma única alma que não fosse analfabeto.

Uma pessoa desiste de reclamar para a PT e para a ANACOM e percebe o porquê dos funcionários serem assim. Tudo tem a sua razão de ser, afinal.

Passa para o que considera o lógico seguinte, a DECO. Como só dão indicações a associados, uma pessoa faz-se associada. Depois pede indicações e voilá, tudo legal, não podem fazer nada e uma pessoa pensa que está sozinha, está num barco maior do que a arca de Noé, onde os bichos são estas empresas todas e nada mais lhe resta do que anestesiar-se a ela própria e deixar os bichos levarem o barco até onde lhes apetecer. Mas não sem antes cancelar a assinatura lá da DECO. Se aquilo nunca lhe foi útil, vai pagar  para quê?

Hoje vejo que a DECO quer, por vias de um abaixo assinado, lutar com o consumidor, contra uma série daquilo a que considera ilegalidades, sobretudo ao nível da refidelização, a minha maior luta de sempre. MAS (sim, sempre MAS), o consumidor tem mesmo de se tornar associado, lamento. 

Agora estou para aqui dividida sobre quem é mais espertalhuço, se a DECO, se a MEO.

Lá está, eu bem tento compreender esta merda toda, mas não consigo, não vale a pena.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Casaco.jpeg

 

 

Casaquinho mai lindo, cuja foto rapinei daqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe