Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Concurso Literário - A Grande Obra de Notorious PID

Março 04, 2016

Filipa

 

O nosso PID -mais meu do que vosso, deixem-me que vos relembre, só naquela- apesar de ainda não saber, também concorreu a esta magnifica iniciativa com uma não menos magnifica Obra.
Não querendo influenciar ninguém, do melhor que aqui apareceu. Se se acham capazes de melhor, aviem-se que só têm seis dias até que as votações se abram para que todos possam exercer o direito que vos assiste de eleger quem nasceu para isto das artes e quem deve permanecer na descasca da cebola e do alho com vista aos refogados.

Apreciemos pois então e sem mais delongas, após a devida vénia, a Obra do PID que nos faz parar e pensar sobre o verão e a dualidade de sentimentos que nasce com o mesmo: por um lado a tristeza que atinge as badochas como eu derivado dos excessos pneumáticos, versus a felicidade que é ver a afluência dos mesmos no asfalto:

 

Pixton_Comic_by_Notorious_P_I_D.png

 

 

 PID, PID, só tu é que me compreendes, podíamos ser tão felizes juntos!

 

 

 

Relembro que os autores dAs Grandes Obras não permitem qualquer tipo de partilha, cópia, print screen, referência, link, bem como a autora do Concurso Literário e a autora deste blog.

 

 

Concurso Literário - A Grande Obra da Su

Março 04, 2016

Filipa

A Su não tem blog, mas tem direito à vida. E além disso conquistou-me logo à partida com o intróito, ora vejam bem esta categoria:

 

"[Em jeito de introdução: "tropecei" há relativamente pouco tempo neste blog e acho que é do melhor. Rio-me todos os dias. Tive mesmo de participar neste ultra mega concurso] "

 

Pimba!, mesmo em cheio, nesses vossos poéticos queixos.

 

Agora vamos lá sentar, calar e apreciar a Obra propriamente dita:

 

 

"Por muitas profissões que tenha

Escrever é um martírio

Ponho vírgulas em todo o lado

Levo o pessoal ao delírio

 

Não bato bem da bola

E para fazer um poema tenho de me superar

Mas todos temos de es-forçar-mos-nos

Para o concurso ganhar

 

Ai Inverno que és tão frio

Só me apetece comer pão

Depois é inevitável

Tenho de vestir o cuecão

 

A Primavera está quase aí

Mas calor ainda não há

Mas começo a estar filada

No belo pópó do papá

 

O Verão é upa upa

Um solinho que faz furor

Não perco a oportunidade

Para mostrar as mamas, as pernas e o que for

 

No Outono cai a folha

Vive-se os dias na retranca

Já estou cansada de escrever

Olha… um toquezinho na anca!

 

se calhar... a modos que também não permito que partilhem esta magnífica obra prima!"

 

 

Su, Su, bates forte cá dentro!!

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D