Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




bates-motel4.png

 

Porque isto de ter os serões ocupados co X-Files da treta, com a Dana a descobrir que tem adn de extra terrestre -qualquer pessoa percebia isso sem que precisasse analisar nada, bastava olhar para o tamanho da cabeça comparativamente ao do corpo- com mortos vivos à procura da paz que só encontram com um tiro nos cornos, caso contrário, comem quem lhes impeça os intentos que ninguém sabe quais são, e com as outras séries que por aí pululam que mais não me suscitam que um grande revirar de olhos e um ora foda-se para isto, vou mas é ver a quinta -o desafio.

Chega o Norman pela quarta vez, vestido de Norma, a sua mãe, com a sua loucura quentinha, de quem nada mais precisa do que atenção, uma canja de galinha com uma folhinha de hortelã e uma camisa de forças num quartinho forrado a almofadas.

 

Saudades disto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Então e de cabelo, Filipa?

por Filipa, em 15.03.16

 

não falas de nenhum produto que dê um volume obsceno à trunfa, assim um exagero bom, desde a raíz até às pontas, com um cheirinho que dá vontade de mastigar cabelo e que o deixe tão solto que não consigam deixar de o balançar e mexer e enrolar e tocar o dia inteiro, qual concorrente da casa dos segredos?

 

Falo pois, assim mo peçam com jeitinho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O meu pai ensinou-me que a música é isto.

E na realidade a música, para mim é mesmo isto. Sem tirar nem pôr.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Partilha de afectos II

por Filipa, em 15.03.16

Olá, olá. 

Já tinha saudades deste bocadinho só nosso, em que nos aconchegamos, encostamos as cabeças e respiramos fundo, como que agradecendo a benção, não de se ter um maridão compreensivo, mas de se ter uma blogger favorita que vos quer mais e mais perto, mais íntimos, mais da casa.

 

Este fim-de-semana, decidimos visitar alguns monumentos nacionais. 

O maridão, armado em bineiro, foi montado na sua bina e eu a ver se o passava a ferro, sempre ali zás, zás, zás, colado ao seu rabinho desenhadinho a licra, na gáspia, a cortar-lhe as vazas, as curvas, as entradas, as saídas, as rotundas, tudo, que tinha de fazer a coisa a parecer que ele é que tinha sido o causador do sinistro, mas não deu, o maridão conhece-me bem, temos imensa cumplicidade, foi ali encostadinho à valeta que foi uma maravilha.


Bom, vou tentar mostrar, mas não foi fácil tirar as fotografias. Estava um dia lindo e a natureza às vezes complica. Começamos a rota pelos Jerónimos:

 

 

Pelos vistos há mais do que um mosteiro, eu só queria mostrar-vos um dos Jerónimos. Infelizmente foi bastante difícil, como podem ver. Sem perceber muito bem como, porque estava a escrever poesia linda e super significativa, um muro pôs-se à frente, não sei bem se vocês estão a ter a noção daquilo que estamos a lidar com.
Quem souber onde está o outro Jerónimo, por favor diga que gostava muito de o fotografar.

 

Depois, aborrecidíssima com isto tudo, decido tentar tirar uma foto espectacular do castelo de Almourol e nem o poder na natureza me de moveu.

 

almourol.jpg

 Um dia lindo, uma fotógrafa de mão cheia e bineiro armado prestes a lamber o fundo do rio, o cenário perfeito. Para ajudar o castelo, ali ao fundo. Reparem no enquadramento, quase tão bom como o meu jeito para a poesia de merda.

 

Deu-nos a fome e a mim vontade de me levar mais além, que é como quem diz ser borderline, e fomos atacar uma francesinha ali para os lados da Torre dos Clérigos:

 

 

torre.jpg

 Dia mêmo lindo, pá, e que vista dos Clérigos... QUÊ? TAMBÉM HÁ MAIS DO QUE UM CLÉRIGO?? ASSIM NÃO DÁ!! 

 

 

 

ammaia.jpg

 Cidade Romana de Ammaia. Eu tentei, mas esta merda parece o caralho do triângulo das bermudas e as árvores agora parece que têm vida própria. Seguem-me para todo o lado. As árvores invejam-me, apesar de naturais, são umas chatas, como quem.

 

 

 

s.luis.jpgPonte de S.Luís (acho que só há uma, mas não tenho bem a certeza) mesmo antes de um muro murcão se meter entre mim e ela. Os muros são outros que tais, deve ser toda esta sexyness que me caracteriza, até seduzo muros. Toco (os) e tudo.

 

 

 

Eu tentei mostrar-vos tudo, mas foi de facto uma tarefa árdua.

Na vinda tentei afogar o meu maridão mas depois pensei: então e depois falo de quem, lá no blog? 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

As sombras, esse parto difícil

por Filipa, em 14.03.16

Olá, auditório.

 

Cá estamos nós, eu e as sombras.

 

Desde que vos dei um lamiré sobre elas, no já saudoso e altaneiro mês de fevereiro, que não mais me largaram a braguilha, sinceramente não percebo a dificuldade que os homens sentem em escolher presentes para a sua gaja, quando a gaja é tão fácil de agradar.

 

sisley.jpg

 Phyto 4 ombres -SISLEY

 

 

Quatro corzinhas apenas que tanto dão para uma maquilhagem mais soft para irem ali comprar dois ou três papo-secos, como para uma maquilhagem mais drag para irem até ao Loft beberem um drink.


Em primeiro lugar e para vos deixar assim já de baba ao penduro, estas sombras não são daquele pó do costume que suja tudo à mínima distracção. A sua textura não é bem pó mas também não é bem gel. Misturemos os dois e aí têm a textura mágica, a do futuro, aquela que será o segredo para nunca mais terem de se preocupar com o vulgaríssimo panda style nem com excesso de sombra debaixo dos vossos olhinhos, nas bochechas e se forem como eu, em tooodo o rosto, mãos, roupa, enfim.

Depois são de longa duração e quando digo "longa duração" é mesmo looooonga duração, são meninas para aguentarem o dia inteiro sem se desviarem um milímetro do seu propósito, porém e devido à sua composição, cuida da pele delicada das pálpebras. Portanto, temos aqui um contra-senso mesmo daqueles que eu gosto: lógicos. Se por um lado são de uma potência absurda e agarram-se à pele como quem se agarra à vida, sem contudo formarem aquelas inestéticas linhas de acumulação de sombra nas dobras das pálpebras, por outro parecem um paninho de seda perfeito para limpar rabinhos de bebés. 


Escolhi as da foto que são cores neutras e tal como disse no início do post, rapidamente as transformo no look que quero, devido ao controlo que se tem na aplicação da cor.

 

69€ aqui

 

Agora, bonito, bonito, era eu dizer-vos a máscara de pestanas tão porreira, tão porreira, mas tão porreira, que dá para aplicar numas pestanas já com máscara, como se não tivessem nada, não era? Eu explico que já estou a ver essas caras em modo "como assim, pá??":

Imaginem-vos com um look de dia com aquela make de quem já acordou assim, linda e maravilhosa e por onde passa causa a dúvida razoável nos outros: será que está maquilhada? Será que não?, e de repente recebem um convite para qualquer coisa à noite.

Não vamos tirar tudo e refazer, óbvio que não, vamos retocar. Mas quando chega a parte do olhame, a dolorosa questão era sempre a mesma: como é que vou carregar mais nas pestanas se estas já estão duras por mor das carradas de máscara que lhes espetei de manhã?

Nada temeis, a Super Filipa tem A máscara mágica que vos permite passar as camadas que quiserdes por cima das que já têm.

Ahhhh, quem me dera ter a sorte que vocês têm, de ter uma Filipa sempre à mão...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe