Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Gosto de escrever poesia a metre.

Maio 25, 2016

Filipa

no metre.

 

a 260 e a carne que não grelha.

Comes?

mal-paçada? Cómi-a tu.

talves um dia alguém te esplique 

o significado de tcqsoplasmoze.

a mim não mapeteze

Até lá 260.

Cru?

merda de restaurante

momentos meus 

noços

vertigens

eu avisei para não comeres a carne

260

brincamos com as bolas

devagar.

dizes

não maleijes.

entre uma bola e outra

decido ir

ou vir

já não malembra.

a carne coseu.

a 260.

porque te ama a carne?

tenho ciúmes dela.

vou suiçidála.

leva-me a 260

Vejo tailândia ali na esquina

Afinal era Brejos de Azeitão

ai colhão

Afinal vejo-a aqui à minha beira

Afinal era Brejos da Carregueira

Não quero ver o embate

Bonaparte

Só o combate

Napoleão

Ai colhão.

 

De cada vez

Maio 24, 2016

Filipa

que eu leio:

 

Exposende (Esposende)

Disfrutar (desfrutar)

Escurraçar (escorraçar)

Escosesa (escocesa) 

Mal trato (maltrato)

 

Penso sempre, enquanto limpo o sangue dos olhos, que o aconselhável é mesmo as pessoas optarem por explicações dadas por uma licenciada em sociologia, com uma média de 13.

Preferencialmente com dois diplomas, claro. 

 

Que eu sou uma diva

Maio 24, 2016

Filipa

já toda a gente sabe.

O que talvez ainda não saibam é que odeio o facto dos shoppings não terem sido construídos única e exclusivamente para mim.

Acho indecente a forma como deixam entrar qualquer parvo sem o mínimo de respeito pelos outros, no mesmo espaço que eu.
Eu explico melhor, que eu quando estou com a nervura, a clarividência foge-me pelo ralo junto com a tinta do cabelo.

Então não é que os outros clientes do shopping, numa clara e total falta de respeito e de empatia para comigo, ficam que tempos, que tempos, han?, não são apenas uns minutos, aqueles que eu defini como os socialmente aceitáveis para se ser considerado pessoa que respeita o próximo, são que tempos, a ver as coisas, a mexer, a experimentar e mesmo depois de pagar não se vão logo embora a correr, só para que eu possa aspergir, como quem salpica a plebe com orvalhadas da minha perfeição, toda a minha superioridade nas lojas que eu quero, pelo tempo que eu quero porque se há coisa que diva nenhuma devia ter de fazer é esperar. 

Eu quero poder entrar numa sapataria, por exemplo, e ficar à conversa com a minha amiga o tempo que me apetecer, sentadinha claro, sem correr o risco de lá chegar e ver as banquetas giríssimas de experimentar sapatos que há por lá, ocupadas por umas pindéricas quaisquer sem correr o risco de ter de estar ali em pé, a cansar o meu sistema vascular todo com a pobreza daquelas criaturas, só porque estas decidiram fingir que iam comprar uns sapatos que estão, claramente, acima das suas possibilidades sociais, e decidiram fazê-lo por muito mais tempo do que o estritamente necessário, não é? Acho que qualquer quarto de hora é  mais do que suficiente, quer dizer, fazer a Diva esperar mais do que isto é simplesmente inconcebível e motivo mais do que plausível para serem expulsas de qualquer shopping decente! É que nem faz sentido, acho uma tremenda falta de respeito coisas destas acontecerem em pleno século, em que século é que estamos?, olhem não interessa, é um absoluto desrespeito desde o séculos dos dinossauros, sobretudo daqueles engraçadíssimos com aquelas patitas dianteiras defeituosas.

Não é que não me importe com os outros, em alguns dias chego a respeitá-los e a achar que têm alguns direitos e tudo, não me interpretem mal, estou é a passar uma fase em que estou bastante centrada em mim própria e acho estas coisas de uma falta de civismo atroz. 

A partir de hoje antes de sair de casa para ir ao shopping, ligo para a recepção a marcar hora que é para terem tempo de expulsar toda a gente e de me estenderem a passadeira vermelha.

De outra forma, desculpem lá mas não contem comigo para coisas destas.

 

Quem acertar, acerta

Maio 21, 2016

Filipa

O que terei dito ao licrinhas da esquerda, logo pela fresca, ao passar por eles, depois de verificar que o podia fazer em segurança, não colocando ninguém em perigo e cumprindo todas as regras do código da estrada, nomeadamente a de deixar metro e meio de distância entre mim e estes amores?

Não sei se ajuda na escolha, mas eu ia a 35km, ia com o cinto de segurança posto, não ia com nenhum filho nem com nenhum animal no carro.

 

 

gajo2-.jpg

 

 

a) encosta-te mas é à valeta, ó rabeta (ai que até rimei);

b) a tua sorte é ir cheia de pressa, senão perguntava-te se isso é rabinho para andar na rua;

c) não compres pão, não, que a gente logo fala;

d) anda cá que eu não te aleijo. Vá, só um bocadinho que o carro parece de brincar mas ainda é duro.

 

Mais pazle erotique com uma apoezia que fiz ontem no metre

Maio 20, 2016

Filipa

Penço.

E tu?

Nóz?

Não somos fracos, o paraízo. Sim.

Tá bem.

Analizas.

Bebemos vinho que afinal é sumol de ananáz.

Deita-mo-nos na cama.

Afinal é só takos flotuantes.

Não é presiço comer pra se fazer a digestam.

Sim.

Absorvente?

Incrivel. Jamais absoreve-rei. 

Nasci para des absorever.

A chuva que também é sumol de ananáz.

Afinal é de laranja.

Espera.

É de limão.

Tirame a venda senão não vejo o sabor.

Poeme a venda que tá luz

A fundo do túnel.

Preto.

A luz queima.

Ai, ai. 

O meu circo comessou ás 12h

Estou atrazada.

E tenho a perna jeladinha.

 

pernapig.JPG

 

copirigth 

 

Oh!! Que surpresa!!!

Maio 20, 2016

Filipa

Não estava mesmo nada à espera de encontrar a escola fechada, por motivos de greve, a uma Sexta-feira.

Isto é que é surpreender o pessoal, bolas!

Melhor, só o estado definir um limite para as putas das greves aos funcionários públicos. Isso é que era, toda a gente feliz e a bater palminhas com tanta surpresa, uma alegria!

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D