Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

30
Dez15

Best of 2015

Filipa

DEZEMBRO

 

Cá estamos na recta final deste ano que passou a correr, caramba que isto cada vez passa mais depressa.

 

Dezembro foi o mês em que comecei com isto de reviver este ano mês a mês, portanto eu agora se fosse mesmo magana, espetava aqui com um post a reviver um mês que por acaso é o actual -nada melhor do que reviver os dias actuais- que basicamente serviu para reviver o ano, mês a mês. Era mesmo fixe, não era? Eu aqui a dizer-vos que em Dezembro de 2015, ou seja ontem ah ah ah ah esparramei aqui a minha dúvida mais permente e periclitante: que caralho vai ser dos blogoengatatões em 2016? Dar-vos cabo da mona ao mostrar-vos que foi em Dezembro de 2015, anteontem portanto ah ah ah que giro que isto é, que a Sonae me pôs fora de um Shopping porque os roqueiros são ruins e têm mau aspecto e, com medo que lhes estragassem o shopping da linha, tudo para a rua à espera dos bilhetes para o concerto dos ac/dc e nem um pio, han?, calou!, era giro, não era?

Sucede que sou um docinho, uma autentica fatia parida e vou-vos poupar à tortura que estes resumos trouxe à vossa existência.

No entanto, e para não dar o tempo por perdido nem o post por desperdiçado, vou mas é já aqui decidir sem quê nem porquê e antes que se faça tarde, as minhas resoluções para 2016. 

i) quero muito estabelecer as melhores relações com todos os anónimos e com todos os bloggers e com todo o mundo assim no geral. Se isto não prova que estou muito empenhada em tornar-me melhor pessoa, então não sei nada de pessoas boas nem de mundos melhores.

ii) quero muito aprender a andar de bicicleta e passar as minhas manhãs de domingo a fazer desporto saudável e profícuo.

iii) este ano quero começar a perceber a impaciência e a rabujice dos velhinhos. A pressa que têm em chegar a todo o lado, as idas diárias à farmácia, ao posto médico, aos ctt, ao supermercado logo nos primeiros minutos da abertura, enfim, toda uma inexplicável urgência de quem tem bué para fazer no resto do dia e não pode mesmo esperar, muito menos chegar atrasado.

iv) as mulheres. É este ano que conto começar a amá-las e tentar perceber por que caralho Adão teve a infeliz ideia de deixar que uma sua costela tivesse este fim.

v) tempo para ler blogues de homens. Não acho possível só existirem os que tenho na minha lista, toda a gente sabe da superioridade masculina nesta área, como aliás em todas as outras. Já que falo nisso, nem percebo porque coloco a qualidade dos blogues masculinos em causa, que estúpida que sou: nós não existíamos enquanto bloggers se os homens não se tivessem metido nisto. Não posso continuar distraída desta maneira. Em 2016 é que vou atinar.

vi) vou começar a deixar os meus cães e gatos e os seus cus e línguas que lambem tomates com a mesma facilidade com que lambem as minhas bochechas, dormirem na minha cama e nas dos meus putos e tentar perceber o encanto que é dormir numa cama mal cheirosa e com tufos de pelos narinas acima e lençóis abaixo. De certeza que vou adorar que estes meus filhos de quatro patas partilhem em pleno esta família que os acolheu desta forma tão íntima e completa.

vii) ver todas as séries recomendadas pelas bloggers de referência. Se não gostar devo partir do principio que alguma coisa de errada se passa comigo e insistir. Insistir até gostar e negar que não gosto até ao fim. Ver do primeiro ao último episódio, formular uma opinião positiva e consistente baseada num apanhado de diversos feedbacks de referência. Se necessário tomar medicação recomendada em vários blogues da especialidade.

viii) olhar com outros olhos para Cristina Ferreira, mulher empreendedora e que se sabe fazer ouvir. Portugal precisa de mais Cristinas Ferreiras, eu preciso de mais Cristinas Ferreiras, Portugal precisa de se rir.

vix) não gozar com as patacoadas que as bloggers influentes escrevem acercas de produtos que as marcas lhes oferecem com vista à boa da publicidade. Afinal ninguém é obrigado a saber de tudo e no meio de tanto texto, de tanto blog e de tanta publicidade, pode acontecer algum dado importante ter ficado para trás. 

x) compreender e aceitar aquele fenómeno cíclico que é um produto aparecer num blog e de repente cabum!, está em todos. Toda a gente sabe que os bloggers famosos padecem de uma cena osmótica e quando calha a gostarem de alguma coisa, cabum!, gostam todos do mesmo, da mesma marca e no mesmo dia e às vezes, cabum!, isto ele há coisas, praticamente à mesma hora.

xi) estou lixada: afinal em 2016 vou escrever sobre o quê??

 

26 comentários

Comentar post

Links

Para consulta em caso de necessidade

Comentários recentes

  • Pequeno caso sério

    Deixa lá que esta que te escreve já tratou disso e...

  • Anónimo

    Mas não censuras? Aliás a mãe e o pai.E n me refir...

  • Filipa

    Ando numa de zen e de não me enervar e de mantras ...

  • Quarentona

    Ó pá, não te acanhes!

  • Filipa

    Acho que baralhei tudo.Na primeira foto foi em Ber...