Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Até a Uva participa, meus amigos, se fosse a vós, agarrava na viola, metia-a no saco e ia à ameijoa.

 

 

A Grande Obra da Uva, que escreve que se desunha. Pronto, lá estou eu a rimar, isto é mania de artista, por favor relevem.
Ora vamos lá ao que interessa:

 

 

"O Simões

(ode ao verão alentejano)

 

Quando eu tinha 20 anos

E uma vida para viver

Conheci o amigo Simões

Lá prós lado de Belver

 

Lembro-me sem imperfeições

De estar um calor de ananases

E das perninhas do Simões

Dentro dos calções lilases

 

Com a canícula que ali estava

Resolvi pôr-me à vontade

Primeiro despi as cuecas

E senti a liberdade

 

Mas as praias do Alentejo

Não se dão a estas torpezas

Deixei ficar o avental

Para esconder as miudezas

 

Mas a liberdade era tanta

Que quase deixava escapar

Uma mama para cada lado

E a xaroca a formigar

 

Não foi preciso gritar

Para me sentir observada

Ouvi o Simões a ganir

À beirinha da estrada

 

Pensei logo num canito

Mas era um rapagão de costas suadas

Tinha a peitaça toda à mostra

Mas as partes estavam tapadas

 

Olha que grande maldade

Não lhe ver o material

Tirava logo as dúvidas

Despia o avental

 

Assim que ele me viu

Com as mamas quase de fora

Meteu-se dentro do rio

Para arrefecer as amoras

 

Não passaram 5 minutos

Apareceu a minha amiga

Mas o que é que estás aí fazendo

Tás queimando a barriga?

 

Não, querida amiga

Não vês que estou micar

Não quero queimar a barriga

Quero o passaroco a poisar

 

Mas qual passaroco, qual quê

No Alentejo só há chaparros

Apanhaste sol a mais 

Ou fumaste daqueles cigarros

 

Quais chaparros qual carapuça

Não vês aqueles calções

São do meu amigo novo

O António Luis Simões

 

Mas conta-me lá oh amiga

Vejo ali tanto rapaz

Não me queiras confundir

Que sou pouco perspicaz

 

Ó minha amiga do peito

Não vez ali o Simões?

Onde, onde?

Com a peitaça toda à mostra, e a água pelos colhões

... calções."

 

Ah, Bocage!

 

Notem que as inscrições terminam dia 10/03. Se quiserem participar allez, allez que se faz tardez.

 

 

 

Relembro que os autores dAs Grandes Obras não permitem qualquer tipo de partilha, cópia, print screen, referência, link, bem como a autora do Concurso Literário e a autora deste blog.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas :


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Be a 08.03.2016 às 09:35

Pode-se dizer calções?
A Uva nunca desilude.
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 09:52

Pode.
Colh**s é que não
(Não vamos ajavardar um concurso com palavrões, ok?)
Sem imagem de perfil

De Isa a 08.03.2016 às 10:10

Ah, fadista!

(Be, se calhar já não me deixavam sozinha, nisto de andar à míngua de prémios de consolação, noé?)

Ah, tigresa!

Ah, artista!

Ah, ai.. foda-se ...
Sem imagem de perfil

De Be a 08.03.2016 às 11:12

Isa, eu estou muito dividida, ela disse calções caral##, mas aquela tua frase "...É ser-mos nós, em vários tons...." ficou-me cá dentro!
Este concurso atingiu os píncaros, o expoente máximo da poesia, é o enaltecimento da língua portuguesa como nunca tinha sido observado antes.
Filipa, estás de parabéns por esta iniciativa do demo!

(Agora acaba lá com esta merda rápido que ainda não recebi nem uma participação lá no tasco do puto)
Sem imagem de perfil

De Mirone a 08.03.2016 às 17:59

Já tenho a foto há bué tempo, BE, ainda bem que me lembraste.
Sem imagem de perfil

De Me a 08.03.2016 às 18:04

Ah, tb estou em falta. Bolas.
Vou tratar já disso Be.
Sem imagem de perfil

De NM a 08.03.2016 às 10:29

Pronto... Assim não dá.
Sem imagem de perfil

De Me a 08.03.2016 às 14:46

Fonix, ela meteu "xaroca" no poema! Já ganhou!!
:)
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 14:48

ahahahahahahahahahhaa

A Uva sempre em cima da actualidade.
Sem imagem de perfil

De Outro Ente a 08.03.2016 às 16:33

Cara Filipa Brás,
Constato que, do elenco das grandes obras, apenas uma não é assumidamente feminina. Mais, constato que V. Exa só me aprecia pelo meu corpo. Em suma, constato que V. Exa tem bom gosto.
Cumprimentos,
Outro Ente.
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 16:39

Caro Outro Ente.

Não lhe querendo tirar a razão, relembro que a participação nesta maratona literária é livre, em que querer é poder.

Ainda está a tempo, já agora.
Apesar de correr o risco de ganhar um batom ou algo do género ;)


Sem imagem de perfil

De Lady Kina a 08.03.2016 às 18:09

Quem sabe não passasses a vida não-sei-onde à procura de lenha:


http://talqualmenteoutro.blogspot.pt/2016/03/o-engenho-das-estacoes.html
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 18:11

Qual lenha, pá?

Acaso sabes da minha vida, sabes?

Vamos lá ver se a nossa querida amizade não sazeda, han?

(obrigada)

Sem imagem de perfil

De Lady Kina a 08.03.2016 às 18:16

... e a tirar fotografias a troncos del Tule disfarçados de adolescente com calças de ganga...
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 18:18

Andas a abusar.
Parto-te toda.
Parto-vos a todas se me chateiam muito.
Sem imagem de perfil

De Be a 08.03.2016 às 18:15

Se não há regras, o OutroEnte pode ter dois poemas. Acho que o outro do "pé je-lado" (num comentário qualquer) também devia-de-concor-rer.
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 18:16

Não há regras, mas há bom senso. Depois as pessoas iam votar em quem/qual? Vamos simplificar que confuso já isto vai ser.
(não inventem que a minha cabeça não dá para tudo, pelo amor da santa)
Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 08.03.2016 às 17:15

Este concurso discrimina por género e raça.
Qual é a paridade do júri?
Imagem de perfil

De Filipa a 08.03.2016 às 17:29

Este concurso não discriminada nada, ora essa!!
Imagem de perfil

De Home Survivor a 08.03.2016 às 22:58

Isto é que é recorte literário! Isto é que é conhecimento profundo do Alentejo, quais Henrique Raposo, quais quê!!
Sem imagem de perfil

De lúcia a 09.03.2016 às 00:11

isto é tão bom que quase me m...jo toda!!!!!brutal!!!!
Sem imagem de perfil

De Inês a 19.03.2016 às 16:05

Só agora me pus a ler os poemas e este é de longe o mais inspirador. Que pena não ter apanhado o passatempo a tempo.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe