Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

14
Jul16

De como alguém que gostava de ser plagiado transforma isto numa novela gira

Filipa

Chega alguém verdadeiramente iluminado -desta plataforma, claro- e alvitra a possibilidade dos bloggers vitimas do referido plágio, serem na realidade os plagiadores.

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.20.15.png

 

Ora, os meus posts, os plagiados, que ontem aqui printei não tinham hora e porquê?, simples: porque a hora está no final dos mesmos e pensei que ao fotografar o post inteiro iria deixá-lo imenso.

Isto para as pessoas cujos neurónios não estão desavindos, claro, pois para as outras, dá nisto:

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.42.16.png

 

Não, não sei porque carga de água a senhora sentiu necessidade em puxar o meu nome à baila, sendo que estava aqui tão sossegadinha à espera que a senhora do Facebook tivesse um laivo ou assim de bom senso e apagasse aquela merda. Mas já que o fez, e admiradora confessa que sou do blog em questão, lá fui eu dizer de minha justiça:

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.45.53.png

 

 

Magoada com o facto de a autora do blog não ser minha fã, porém esperançosa devido ao "cara Filipa":

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.48.28.png

 

Respondeste tu? Pois.

Mete a marcha atrás e puxa das dicas de merda do costume: ai a critica, ai o insulto, ai o caralho, a imaginação desta gente é gritante:

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.49.38.png

 

 

E não publicou o meu último comentário. Sucede que conheço isto de ginjeira e o que mandei que a deixou a modos que coiso, foi:

 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.54.10.png

 

E pronto, com a dúvida que a blogger plantou, super válida e sem resposta para a sua própria atitude, tenho a certeza que imensa gente ficou a pensar que somos nós, os bloggers escarrapachados naquela página e da pior maneira possível, que vivemos à conta do que aquela pessoa diz, ela posta e o pessoal divide à vez e entre todos -isto carece de uma organização que não estão bem a ver-. O facto de existirem postagens feitos em dias posteriores aos nossos posts, é mero acaso, que em nada esmorece a teoria desta blogger, no big deal, é só um pequeno quê, nós é que lhe roubámos os sonhos, os pensares, as cousas caras e calhando até o cabrão do botox.

Eu cá continuo mesmo a achar que esta blogger não devia mesmo ter dado a cadela para adopção. É que podia sempre ir passeá-la de cada vez que os seus neurónios fossem a banhos e já não escrevia merda deste calibre.

 

 

À saída olho para o chão, e vejo isto a esbracejar:
 
 

Captura de ecrã 2016-07-14, às 15.55.19.png

 

Vou ao post do plágio e não vejo lá nada deste ser.
 
Salto-lhe por cima para não sujar a sola do meu sapato e vou à minha vida.
 
 
Adenda: criatura estranha alterou a data do post. Em vez da que aqui se vê, optou por colocá-lo no primeiro dia de Janeiro. Deus continua a insistir em pôr-me destas pedras no caminho. Não sei se ele espera que eu faça um castelo com elas ou se mate as vindouras à pedrada.
Vou levantar as mãos em direcção ao céu e esperar pela resposta.
 

99 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Para consulta em caso de necessidade

Cenas da Carla

Anita

No sapo também os há

Coisas do existencial

Dos blogues