Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Gostava de ser assim, tão profissional, zelosa e coisa, mas infelizmente o meu patrão pouco consegue fazer de mim, ai.

Junho 19, 2013

Filipa

Entro nas finanças para tratar de uns assuntos chatos e vejo que está a abarrotar, gente por todo o lado  que gosta de cagar nas grávidas, não imagino porquê. Aliás, as pessoas no geral, curtem um molho cagar nas grávidas, alguém devia fazer um estudo acerca disto mesmo, tem que existir um motivo forte que nos escapa, para as pessoas virarem a cara quando vêem que uma gaja de esperanças se aproxima e gostávamos de saber qual, só para não ficarmos a pensar que o povo português é solidário é mas é o caralho. Mas não é disto que aqui se vai tratar. Como tenho tempo para dar e vender, decido esperar pela minha vez, deixando aquelas pessoas todas entregues à sua própria consciência, se é que ainda não a gastaram noutra coisa qualquer. Tinha cerca de trinta pessoas à minha frente e um funcionário a aviar aquilo tudo. Começo a ler uma revista e vez em quando olhava para o quadro da vez. Olho para o relógio e são 11h e pouco. Ao meio dia, olho para o pobre funcionário, que entretanto arregaçou mangas, que suava, coitado, e que de vez em quando, sem motivo aparente, desaparecia. Decerto ia tomar um red bull ou assim. Pobre criatura.
De repente, vejo cinco colegas seus, vindos sabe deus de onde, das trevas por certo e, Ossana nas alturas!!, começam a aviar a freguesia com um furor que jamais tinha visto numa repartição de finanças. Dava gosto, acreditem. Num ápice, a clientela começou a desaparecer e num tête-à-tête unilateral com o meu João, sugeri-lhe a função pública como uma boa perspectiva profissional e pedi-lhe que pensasse nisso com carinho que as coisas felizmente já não eram como já foram e estes senhores tão solícitos eram um exemplo disso mesmo. Estava nesta conversa quando fui chamada, em dois minutos resolveram-me o problema e saio das finanças, pela primeira vez, com um sorriso nos lábios.
Vi as horas e reparei que estávamos a entrar na hora de almoço destes senhores. Suspirei, abanei a cabeça e fiz uma festa na barriga.

7 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D