Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




(...)Fecho os olhos várias vezes ao dia e tento imaginar-te ainda mais pançudolas a olhar para mim com os teus olhos dourados muito abertos a dizer extá tudo bem mãe, com a voz de bebé que imaginámos teres(...)

(...)Por isso tenho de deixar o coração desencostar-se das costas e reconstruir-se. Nunca me custou tanto perder alguém como me custa ter-te perdido. Porque foi inesperado. Porque te obriguei a prometer que ficavas comigo até aos 20. Porque sou eu a tua mãe Benny. Não de barriga. De coração todo. Porque sou a tua mãe, leãozinho. À tua espera sempre, neste tempo, nesta vida e em todas,

Mãe

P.S. O Manuel saiu das nossas vidas. Foi ele que te deixou fugir, apesar de o ter avisado até à exaustão. Não consegui perdoá-lo. Tentei, mas não consegui. Mesmo que só tenha a tua mantinha e a tua taça azul, és biliões de vezes mais importante do que qualquer namorado. Filho é bocado de nós e é para sempre. Homem é bicho que passa, e só fica se a gente quiser. E eu não quis. Hoje vou tirar a tua caixinha da casa de banho. Mas guardá-la, preciosa, se voltares."

 

Carta de uma blogger ao seu filho, Benny, após este ter fugido.

Eu também já tive um filho que o meu gajo deixou morrer. A situação foi um pouco mais grave mas, vejo hoje, que não estou sozinha neste sofrimento que é não termos um filho querido a dormir em conchinha connosco. O meu era o Pé de Meia. Um pé de coentro lindo de morrer. Avisei-o tantas vezes para ter cuidado ao atravessarem a estrada...

Depois de ler este relato tão comovente, tomei uma decisão: o meu gajo vai sair da minha vida. Um pé de coentro é um pé de coentro, caramba!, que merda é esta?!

Se me estás a ler, um beijinho da mãe, Pé.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Troll a 03.11.2015 às 12:55

Ela tem problemas mentais diagnosticados clinicamente e conhecidos publicamente. Gozar com isto desta maneira é... enfim... coiso... é só parvo, pronto.
Imagem de perfil

De Filipa a 03.11.2015 às 12:58

Por acaso nem sabia disso, como aliás disse mais acima.
De qualquer das maneiras, quem está doente, pode e deve tratar-se.

E já agora diga-me lá desde quando é que um animal está acima de uma planta?

E não estou a gozar, para começo de conversa. Tive mesmo um coentro de estimação. Está a insinuar, por acaso, que tenho problemas mentais??

Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe