Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

22
Out15

Pá, não consigo compreender. Mas tentei e isso lá terá o seu valor.

Filipa

 

Desde o ano passado que a minha vida tem sido fértil em guerras com a meo. Se o meu puto não me tivesse dado cabo da Canon espetava-vos aqui fotos bem boas das catrefadas de papeis fruto das reclamações que fiz, sendo que a maior parte delas foi mesmo devido à insistência que esta empresa mostra em contratar as pessoas mais incompetentes do país. Nada contra, alguém tem de pegar nelas, isto é ter amor ao próximo, é ser cristão e mais uma data de merdas, mas o que me revolta é que estes seres incompetentes mostram gosto em sê-lo e gozo em atravessarem-se no meu caminho. ora, dá-se o caso de uma pessoa já chegar azeda às lojas, já vai de lado e tudo, naquela de não perder o equilíbrio em caso de contacto físico, a expressão corporal mostra que somos capazes de os escalpar com a chave do carro, mas os pequenos cabrões lá estão, entretidos com qualquer merda que nos ultrapassa, de cabeça baixa e a teclar em computadores escondidos, e a pessoa ali fica, dias inteiros à espera, de senha na mão, com uma multidão à frente por atender e os incompetentes a resolver aquilo que os incompetentes resolvem: nada.

Quando finalmente chegava a minha vez, já só via vultos, o homem já tinha de me dar a mão e conduzir até ao balcão, e enquanto eu berrava o que ali me levou, já ele estava a misturar um pacotinho de açúcar num copo com água EU NÃO QUERO ÁGUA, EU QUERO FALAR COM ALGUÉM QUE ENTENDA PORTUGUÊS!! Dizia, prestes a ter um colapso nervoso. Invariavelmente, era sempre o  meu gajo a beber a água com açúcar. No fundo, este sempre foi o meu grande problema com a meo: nunca consegui comunicar com ninguém porque, em três anos, nunca me calhou uma única alma que não fosse analfabeto.

Uma pessoa desiste de reclamar para a PT e para a ANACOM e percebe o porquê dos funcionários serem assim. Tudo tem a sua razão de ser, afinal.

Passa para o que considera o lógico seguinte, a DECO. Como só dão indicações a associados, uma pessoa faz-se associada. Depois pede indicações e voilá, tudo legal, não podem fazer nada e uma pessoa pensa que está sozinha, está num barco maior do que a arca de Noé, onde os bichos são estas empresas todas e nada mais lhe resta do que anestesiar-se a ela própria e deixar os bichos levarem o barco até onde lhes apetecer. Mas não sem antes cancelar a assinatura lá da DECO. Se aquilo nunca lhe foi útil, vai pagar  para quê?

Hoje vejo que a DECO quer, por vias de um abaixo assinado, lutar com o consumidor, contra uma série daquilo a que considera ilegalidades, sobretudo ao nível da refidelização, a minha maior luta de sempre. MAS (sim, sempre MAS), o consumidor tem mesmo de se tornar associado, lamento. 

Agora estou para aqui dividida sobre quem é mais espertalhuço, se a DECO, se a MEO.

Lá está, eu bem tento compreender esta merda toda, mas não consigo, não vale a pena.

 

13 comentários

Comentar post

Cenas cá da malta

Para consulta em caso de necessidade

Cenas da Carla

Anita

No sapo também os há

Coisas do existencial

Dos blogues

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D