Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

"Por motivos de segurança, manutenção e limpeza do Centro, não nos é possível acolher os clientes dentro das instalações, pelo que têm que aguardar pela aquisição dos bilhetes no seu exterior"

(resposta dada ao meu indignado email sobre a forma como se atreveram a pôr dezenas de clientes fora de um shoppingzinho de meia tigela, aquando a cena dos bilhetes dos ac/dc)

 

fnac.png

 

(isto foi no dia dois, dia em que fui lá comprar o carregador bordado a ouro)

 

Tirando o primeiro senhor da fila que me parece ter pinta de roqueiro e deve ter entrado por alguma distracção de algum segurança mais distrído, está aqui uma fila mais compostinha do que a que estava quando eu cheguei naquele fatídico dia.

 

Assim sendo proponho à Sonae a seguinte sinalética, colocada mesmo ao lado da dos cães e das beatas no chão, por forma a que se promova a segurança, a paz, a conservação do interior das instalações deste belo shopping que é o de cascais, bem como a saúde das múmias velhas que por lá se passeiam e que se assustam e apertam as carteiras contra o corpo quando dão pela presença de pessoas vestidas de forma diferente:

 

rocker.gif

 

Em dias de venda de bilhetes para espectáculos de rock, e porque infelizmente ninguém se lembrou de fazer uma Fnac com uma porta para o exterior, sugiro a colocação estratégica de vários funcionários espadaúdos e musculados em todas as portas, por forma a evitar qualquer entrada à socapa de algum destes perigosos parasitas sociais, em que se distribui os bilhetes, com o auxílio de cassetetes retrácteis de aço e gás pimenta, para que a fila flua de forma ordeira, certificando-se de que mal acabem de proceder ao pagamento são postos a andar com delicados e amorosos pontapés dados por modernas botas de biqueira de aço, não descurando nunca a segurança dos mesmos funcionários, devendo estes recorrer ao uso de capacete bem como ao escudo anti-motim, caso se sintam ameaçados pelas tatuagens e por calças demasiado esburacadas. Tasers também são opções a considerar, bem como balas de borracha e granadas de atordoamento.

 

Também vos posso explicar o que podem fazer após embrulharem a vossa incompetência num rolinho, caso vos esteja a escapar.

 

Ao vosso dispor,


Filipa Brás.

 

 

 

 

 

(estamos desavindas. Não obstante, sou pessoa séria e os créditos da sinalética estão feitos. Agradecida) 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Imagem de perfil

De CM a 05.01.2016 às 09:31

Não é por nada, mas acho que esse aparato todo teria feito mais sentido aquando da invasão da pitas histéricas e lavadas em lágrimas que foram comprar os bilhetes para o concerto do Bibas... Ao ver aquele espectáculo deprimente mantive-me caladinha não fosse levar com uma mochila na fronha... :P
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 10:24

Não acho normal, isto é discriminação, estou revoltadíssima, a sério que estou!
Por outro lado, só prova que o pessoal até é boa onda porque não vejo mais ninguém a reclamar, só eu, maneiras que esta atitude até lhes devia servir para aprenderem alguma coisa.
Sem imagem de perfil

De me a 05.01.2016 às 17:37

Mas olha lá, eles costumam deixar entrar malta antes do horario de abertura do centro?
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 17:42

O shopping abre às dez.
O hipermercado às oito e meia. Tens, por isso, hora e meia para andares por onde quiseres, uma vez que a administração não veda nada ao público nem nada indica proibição de circulares por determinado espaço por período de tempo.
Aliás, as pessoas que vão às compras ao hiper, usam muitas vezes os mb do shopping...
Sem imagem de perfil

De me a 08.01.2016 às 18:43

Ah ok. Então tens toda a razão de estares revoltada. Eu partia aquela merda toda. (Se quiseres ajuda diz...espera só por um dia q eu esteja mm mto irritada, são os melhores)
Sem imagem de perfil

De Lady Kina a 05.01.2016 às 10:25

Desconheço os meandros, por norma adquiro bilhetes online, até para ir ao cinema, mas diria que esse protocolo de "segurança, manutenção e limpeza" deve aplicar-se a qualquer situação que implique filas de gente (potencialmente histérica) que se aglomera à entrada de espaços comerciais encerrados, filas que se formam muitas vezes madrugadas adentro, incluindo tendas e transistores, garrafões e chulé. Acaso o objectivo fosse a compra de ingressos para assistir à actuação da Filarmónica de Berlim, estou em crer que o tratamento seria exactamente o mesmo.
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 10:31

Lady Kina, também eu, tudo online, menos as alfaces e os brócolos.
Sucede que no dia anterior, um funcionário da fnac me disse que estes bilhetes em específico não iam ser vendidos online (primeira argolada) e eu apesar de achar estranho, não me restou mais nada senão acreditar na criatura.
Depois, não, o tratamento não é nem nunca foi igual para todos e eu sou a prova disso mesmo que antes desta coisa do online para aqui, online para ali, tanto ia ver Martinho da Vila, como ia ver Slayer e nunca, mas nunca houve diferenciação na forma de vender bilhetes tendo em conta o espectáculo em si.
Se assim fosse e conforme já aqui se falou, o que se faria então com as fãs do Bieber?... jaulas? Sedativos? Pauladas na mona?
Não me faz sentido. E nos outros shoppings é diferente porquê?
Olha, ainda hoje estou que não me aguento dos nervos, é o que é.
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 12:42

E com toda a razão. (Adorei a sinalética, by the way)

Reclamação escrita, no livrinho que eles têm e que serve para isso mesmo. Fizeste?
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 13:06

(esqueci-me dos créditos da sintética, porra)

Wow, tu és das múmias que por lá se passeiam, tu não contas.
Calou!
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 13:52

Se a sinalética é sintética, já não gosto. Eu sou mais puro linho egípcio.

Exactamente por me passear por lá, (é dos shoppings mais mimosos que conheço, apesar de ter sido lá assaltada, há muitos anos, mas ainda assim) que te estou a dizer como as coisas devem ser feitas. Reclamação, no livro.
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 14:35

ahahahahahahahahahhahahahahhaa

não foi quando foste passear na mala do carro?

ahahahahahahahahahahahaahaha
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 14:41

Exactamente. Foi quando conheci o "André", que me pôs a faca ao pescoço, antes de se apresentar, e antes de me pedir, gentilmente, que passasse à mala do meu carro. Durante hora e meia. Isto tudo, às cerca de 10 da manhã. Foi muito giro, porque ensinei-lhe a levantar dinheiro a crédito. Foi a 1ª vez dele.
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 14:53

Não queres mandar um recado ao "André", Isa?
Aproveita que é natal e tudo?


(AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH o que eu não dava para ter visto essa merda. Na altura ainda tu cabias na mal de um carro, ou tinhas ido ao shopping numa carrinha da caixa aberta?)
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 15:07

Não sabias que quando ficamos com medo, encolhemos? Encolhemos. E cabemos em todo o sítio.
Nem sei se ainda estará vivo, coitado. A dar-lhe um recado, seria pra lhe pedir que me devolvesse os meus óculos de sol de aros em pink, com que ele se disfarçou quando conduzia o meu carro. Adorava aqueles óculos, eu. A ele, que era preto, também não ficavam mal de todo. Encapuçado, é que a coisa parecia estranha. Mas só a mim, que pelas ruas todas por onde passamos e apesar do meu olhar a pedir socorro, mais ninguém parecia alertado. Só olhavam muito.
A determinada altura, percebendo que eu estava muito nervosa, o "André" quis-me abraçar, prometendo que não pretendia fazer-me mal. Empurrei-o, histérica, dizendo-lhe que era só o que faltava, agora um ladrão a consolar a vítima! Mas aquilo tocou-me, eu é que não quis dar parte de fraca. Na esquadra, quando fui apresentar queixa, tentei explicar ao sr. agente que o "André" não me tinha feito fisicamente mal. Fim do mundo. O homem até se levantou da secretária, pra me gritar que não tivesse pena! Que EU é que era a vítima. Comecei a chorar e foi aí que desisti da humanidade. Um rouba-me, o outro grita-me, e eu ali, sempre vitima. Às vezes ainda sonho com isso.
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 15:12

És muito ingrata, caraio. O rapaz a querer aconchegar-te e tu aos coices, é mesmo teu. Havia de ser comigo que levavas logo com a faca nessa fronha que havias de ficar (ainda mais) bonita, sua estúpida.

Passavam pelas ruas com o teu olhar a pedir socorro? Então mas ias na mala com a cabecita de fora? E não estava frio? E o André pôs os óculos para quê?, pró swag ou porque estava bué sol? Conta lá as coisas em condições, sff.
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 15:20

Primeiro ia ao lado dele. Depois é que ele entendeu por bem mandar- me prá mala. Ali numa rua perto da quinta patino, onde havia meninas à espera de clientes.
Atão, os óculos era pra disfarçar e não ser reconhecido. Óbvio. E passar despercebido, claro.
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 15:22

Sinto-te amargurada.

Ainda não ultrapassaste a situação.

Queres falar sobre isso?
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 15:23

(AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA Pá, já não me ria tanto desde aquela cena de ir vestida de preto furar pneus)
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 15:30

Hum. Melhor não,obrigada.
Tenho a terapia agendada para um profissional do ramo.
(1,80 olhos verdes)
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 05.01.2016 às 12:57

E um procedimentos desses catita nos saldos da zara? Tão preocupados com os rockeiros mas nunca tentaram ir comprar uma pecita no primeiro dia de saldos.
Sem imagem de perfil

De Isa a 05.01.2016 às 14:37

Ah, mas isso é porque o pessoal da segurança só teve preparação pra lidar com pessoal da pesada ( rockeiros).
Ainda não encontraram nada que os preparasse para um ataque de zombies. Se repararmos bem, nesses dias, até o segurança à porta da loja volta e meia desaparece.

Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 05.01.2016 às 15:12

Está na hora de criar um "BOPE" para a época de saldos e deixar os rockeiros comprar bilhetes em paz.
Sem imagem de perfil

De Entre Dias a 05.01.2016 às 22:58

(este comentário não tem nada a ver com o post, peço desculpa desde já)

Já sei o que pensas da Perfumes e Companhia, mas e da Douglas o que achas?
É que hoje fui lá com o objectivo de comprar aquela máscara (que não é bem máscara) que recomendaste aqui -> http://duvidascor-de-rosa.blogs.sapo.pt/filipa-recomenda-3-330947

Cheguei à loja e fui procurar a máscara, vem logo a senhora funcionária perguntar se preciso de ajuda e tal. Eu, só numa de ver o que a senhora pensa do produto, digo "esta é aquela máscara dos 3 dias, não é?" ao que ela fica a olhar para mim como se o meu nariz tivesse caído ou coisa que o valha. Eu digo "tem a duração de 3 dias, é esta sim, eu vi no site da marca". E ela continua com aquela cara de parva e então eu continuo "não conhece, é? mas é esta que eu sei, tem uma duração de 72 horas". Eu nunca duvido da minha memória. Finalmente a mulher decide mexer a boca e diz "penso que não, nunca ouvi falar disso" e põe-se a mexer na caixinha do produto e tal, a tentar perceber. "Pois, realmente aqui atrás diz isso das 72 horas, mas não é bem assim, não pode dormir com ela, isto é 72 horas tipo os desodorizantes, 'tá a ver?". Eu como sou um bocado estúpida ainda lhe tento explicar que não, que aquilo não é bem uma máscara, é tipo tintura e que li uma review (desculpa lá chamar review ao teu post) onde dizem que se pode dormir com ela, que dura 3 dias e que não estraga as pestanas. Ela não acredita em mim, parece que lhe estou a dizer que inventaram um McMenu que emagrece, diz que vai falar com a gerente e vira-me as costas. Ali fico, à espera, sem a minha máscara e sem poder sair dali o mais rápido possível. Ela não percebeu que não quero a opinião dela, que vou comprar aquilo na mesma, até porque ela nem sabe os produtos que vende, mais depressa aceitava sugestões de consultoria de imagem da Cristina Ferreira. Bem, adiante. Ela volta, a gerente também não faz ideia, ela vai ligar para a representante da marca (atenção que eu nem sequer lhe pedi nada, eu só queria pagar e sair dali). A representante lá lhe explica tudo sobre o produto que ela tem ali à venda, mas aparentemente nem conhece e sim, tudo o que eu disse é verdade. Mas ela continua pouco convencida e diz-me (enquanto ponho o pin do multibanco) para ter cuidado, aquilo é capaz de enfraquecer as pestanas, estas coisas de um rímel durar 3 dias não é flor que se cheire... Onde é que já se viu?

Oh Filipa, podes-me dizer onde comprar os produtos fantásticos que recomendas sem me sentir um ET?

(desculpa o testamento, ainda por cima em off topic, tens de me dar o e-mail aqui do blog, obrigada e beijinhos)
Imagem de perfil

De Filipa a 05.01.2016 às 23:25

72h, tipo os desodorizantes??...

Pá, eu com as perfumarias Douglas tenho uma relação muito engraçada. Desde que a minha melhor amiga que trabalha (ou trabalhava, ainda não sabe bem) numa, está de baixa médica com uma depressão profunda por assédio moral, que acho essa cadeia de perfumaria um vómito do caralho e no que depender de mim, hei-de reservar grande parte deste ano a fazê-lo, há-de ter a melhor das publicidades.

O meu email está lá em cima mas é
filipinhabras@gmail.com e quase que aposto, pela descrição, que adivinho a qual loja é que foste.
Ora escreve-me lá.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe