Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Protesto!

por Filipa, em 14.04.16

Acho inconcebível que num país onde já existem creches para cães, os comerciantes não alinhem planetas e não abulam a proibição destes nossos grandes amigos poderem entrar quer seja numa simples Sephora quer num pequeno restaurante de comida caseira. 

Expliquem-me o que fazer quando a minha bicha quiser ir comprar um perfume ou jantar fora?

Lá está, há coisas que não se compreendem, vocês é que perdem: os meus pets vão continuar a fazer compras online e pronto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas :


17 comentários

Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 14.04.2016 às 15:21

Hoje de manhã, sala de espera de consultório médico, TVI, senhor deputado do PAN.
É ir ver (a TVI, não a sala)...
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 15:50

Achas mesmo que me vou dar ao trabalho de ver o programa da Cristina Ferreira?
Fiz-te algum mal?
Sem imagem de perfil

De Mirone a 14.04.2016 às 15:31

Por acaso não me choca nada que animais cuidados e educados frequentem espaços comerciais ou de restauração, assim saibam comportar-se neles os seus donos.

Ainda ontem assisti a uma cena tão engraçada enquanto estava na fila do multibanco. Um casal na casa dos 60 foi ao supermercado. A senhora entrou e o marido ficou à porta com o cão que traziam.. A certa altura comecei a ouvir uns 'pius' esquisitos, arraçados de grasnar e o senhor dizia "pronto, pronto, ela já vem, sossega". Mas não era para o cão que falava. Os 'pius' continuavam e o senhor lá tentava tranquilizar o que quer que fosse: "Sossega, não demora nada, pronto, pronto". Virei-me para trás. O senhor estava a falar com um pássaro parecido com um periquito, mas com crista de arara, que trazia ao ombro, solto, como um pirata traz um papagaio. Fiquei tão surpreendida como encantada com a forma carinhosa com que o senhor falava para o passarinho e muito sinceramente acho que o passarinho se teria sabido comportar se pudesse entrar.
Na China vi muitas vezes os donos passearem os pássaros mas faziam-no dentro de gaiolas. Este vinha solto, saltitava nervoso no ombro do dono, mas não fugia.

Acontece que nem todos os animais se portam bem em espaços públicos pelo que, por agora, paga o justo pelo pecador.
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 15:51

Desculpa??
Tanta merda com os cabelos dos funcionários, com as luvas, com os desinfectantes, com desinfestações e por aí fora e agora tinha de partilhar o meu big mac com um refeiro pulguento?

Tás a gozar, só podes.
Sem imagem de perfil

De Mirone a 14.04.2016 às 16:22

Não, não tens.
Por isso é que te digo que por agora paga o justo pelo pecador, para que não tenhas que dividir o teu espaço com um cão pulguento proíbem-se todos os cães de entrar. Acho preferível assim seja (ainda que, como disse, não me incomoda nada que animais limpos, saudáveis e educados, apenas esses, frequentem os mesmos espaços fechados que eu).
Sem imagem de perfil

De Troll a 14.04.2016 às 15:47

Era só o que faltava a falta de higiene dos animais em espaços públicos principalmente onde há comida a sujarem tudo a mijarem a cagarem, a largar pêlo, a atirarem todo ao chão....Esse tempo já lá vai felizmente há muitos anos. Cada um em sua casa que os meta onde quiser agora em sitios públicos não....
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 15:49

A cagarem, não!
Os meus cães não cagam, ok?
Fazem pu-pu.

E portam-se lindamente. Mal chegam a qualquer lado, sentam-se, cruzam a perna e juntam as mãos nos joelhos.

Uns amores.
Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 14.04.2016 às 16:25

No dia em que os cães entrarem em estabelecimentos de atendimento ao público, vou exigir o regresso das escarradeiras.
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 16:26

ahahahahahahahahahaha
Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 14.04.2016 às 17:08

Depois de tanta luta para deixar de se testar cosméticos nos animais é quase cruel achar desejável que entrem numa Sephora
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 17:09

ahahahhahahahahahahahahaha

Numa P&C, numa Douglas ainda se compreende. Agora numa Sephora?!
Sem imagem de perfil

De nina a 14.04.2016 às 17:17

Eu cá, acho na minha maneira humilde de ver as coisas que, os restaurantes deviam ter uma parte para os humanos e outra para os animais. Assim os donos enquanto jantavam iam dizendo adeus com a mãozinha aos seus pets e eles levantando a patinha igual e tudo era feliz. Digo eu que estou cusnervos.
Imagem de perfil

De Filipa a 14.04.2016 às 17:19

Tás virada? Então porquê?
Sem imagem de perfil

De nina a 14.04.2016 às 17:36

Deve ser da chuva, não sei.. necessito de um xanax
Sem imagem de perfil

De R. a 14.04.2016 às 17:51

Olha, mantendo eles as pat(inh)as no solo, não me afecta nada.

Aqui em França já há muitos locais onde os animais podem frequentar.

No entanto, mesmo em Portugal, já me aconteceu entrar com um animal de estimação num restaurante, com o autocolante de proibido a entrada a animais e ninguém me dizer nada.

Ia em viagem de férias (bem, vinha de França em direcção à terrinha em Portugal), um calor infernal, daqueles que até com o ar condicionado vimos abafados, e pela hora do almoço saímos da autoestrada e parámos num restaurante no norte do país.

Calor que custava a respirar, coloquei o gato na caixa, entrámos no restaurante, sentámo-nos numa mesa, caixa no chão. Duas mesas ao lado, mais uma família de avecs com um cachorro. Ninguém disse nada, nem clientes, nem empregados, nem dono. Perceberam perfeitamente a nossa situação (e a outra família) e deixaram nos entrar com os animais.
Imagem de perfil

De Home Sweet Home a 15.04.2016 às 17:33

filipa...
trago-te uma pérola...
http://mariaferreira100.blogs.sapo.pt/mal-me-conheco-1166?view=1422#t1422
a assassinar o português desde 2006 que deve ter sido quando nasceu...
SINTU-ME (APRENDI COM ELA) TÃOOOO DESILUDIDA COM A JUVENTUDE!!
Imagem de perfil

De Filipa a 15.04.2016 às 20:10

Tadinha... ainda deve ser bebé...

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe