Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Recadinho ao machão

por Filipa, em 23.09.17

que hoje de manhã ia num charuto, apitou, parou ao meu lado, abriu o vidro -e por consequência fez-me abrir o meu- e disse-me assim:

"Vais aos "s's", pá."

Ora, uma pessoa está capaz de pouco às primeiras horas do dia, apenas os mínimos indispensáveis à sobrevivência, maneiras que lhe responde, percebendo que o que lhe estava mesmo a ferver, era o facto de eu não passar os 50km/h coisa que, por muito que também a mim me aborrecesse, não o ia fazer apenas porque ele vinha a fazer questão disso já há algum tempo:

"Ai vou? Tu queres ver que ainda estou bêbeda??"

Reparem que estávamos lado a lado, parados, sinal vermelho. Eu ia virar para a esquerda mal o meu abrisse, o dele estava verde, apenas lhe apeteceu estar ali à conversa comigo. 

Responde ele, praticamente a cuspir fogo:

"Puta."

Apenas isto.

Eu baixo a música e educadamente:

"Peço desculpa, pode repetir?"

E ele:

"Puta do caralho, levas uma chapada na boca que te parto os cornos, filha de uma granda puta."

E enquanto eu começo a tirar o cinto, destranco o carro e preparo-me para ir levar a tal chapada na boca, o macho man mete a primeira e arranca, deixando-me perceber que nos bancos de trás levava pelo menos uma criança e ao seu lado uma gaja que deixa que falem desta forma ao pé de um ser que quando crescer vai ser, também ele, isto tudo.

Lá foi ele na sua bravura. Eu tornei a colocar o cinto e segui viagem.
Cheia de pena dos meus filhos que vão ter de se virar do avesso para remar contra a maré, para engolir merdas destas e cagar sorrisos forçados, educação e civismo, coisa que cada vez me custa mais fazer, quando se depararem com este tipo de situações.

Como estava a dizer, machão, seu Stallone de bolso, pá, foi revelador. Se com uma mulher foi o que foi, imagino a loucura que teria sido caso eu não estivesse sozinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Isa a 24.09.2017 às 16:00

Caso não estivesses sozinha, apostava umas coisas em como o merdas nem teria dito nada. 
E de futuro havias era de levar a tua cobra contigo, quando em fds  precisares de ir a algum lado, que é normalmente aos fds que os amorfos, aborrecidos com os transtornos da vida, nomeadamente o de terem que levar as suas famílias a sítios, se sentem mais revoltados. Baixavas o vidro, deixavas a cobra dar um arzinho de sua graça, e depois é que perguntavas ao kamarada o que o afligia. 
Imagem de perfil

De Corvo a 26.09.2017 às 12:20

Das duas uma.
Ou tem de mais, tipo sultão que todas lhe vão comer a mão.
Ou tem de menos, tipo azarenta que só lá vai de pu... essa coisa.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe