Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Falem de amamentação, falem dos refugiados, falem do abandono dos animais, falem de quem os humaniza, falem do racismo, falem dos homossexuais, falem da adopção de crianças por parte destes, falem da publicidade nos blogues, falem das botas da Cristina Ferreira, falem da marosca na votação do casamento mais doce, falem do que cada um entende como solidariedade, falem das tatuagens de quem envelhece, falem de mulheres ao volante, falem de violência doméstica, falem da pena de morte, falem da avaliação dos professores, falem da incompetência destes, falem das greves, falem da sobretaxa, falem de quem compra cães em vez de adoptar os abandonados, falem de quem opta por não ter filhos, de quem os leva a jantar fora, de quem os abandona, falem de sexo anal, de swing, de threesome, falem das gordas, das magras, das malucas, das depressivas, falem, estejam à vontade.

 

Não falem é de ciclistas que o mundo acaba.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


22 comentários

Sem imagem de perfil

De me a 16.12.2015 às 18:27

Depende. Se quiseres ter mais de 100 comentários é fazeres um post diário.
Fazes aí umas parcerias jeitosas e pronto. Podes abandonar o trabalho e tens mais tempo para te dedicares ao "abalroamento de ciclistas" hehehe
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:43

Como é que nunca pensei nisso?...
Sem imagem de perfil

De me a 16.12.2015 às 19:50

Pq menosprezas o potencial das parcerias :p
Se quem escreve vauchers e sózinha consegue fazer vidinha daquilo...tu, upa upa.
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:52

Vou-me debruçar sobre esse assunto.
Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 16.12.2015 às 18:42

Serio que houve ameaças à integridade e agressões?
Oh...
Toda a gente sabe que se uma sra/srita escreve um post amargo como esse, é porque tem falta de...
Ora para corrigir tal lacuna, não é com atropelamentos ou abalroamentos.
Ninguém se ofereceu para resolver a situação?
Que falta de cavalheirismo.
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:42

Sim, sim, foi a acusação mais batida, a de mal fodida.
Ah, e a de inveja (?)
Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 16.12.2015 às 19:50

O mínimo era oferecerem-se para resolver a questão.
Isto não pode ser só apontar os problemas, ha que apresentar soluções.
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:51

Já estivemos a falar melhor.
Sem imagem de perfil

De Mirone a 16.12.2015 às 19:22

Eu vi! Que medo! Há gente que leva tudo a peito.

(Para blog cuja autora assume não gostar de ciclistas tens uma carrada deles no teu "auditório". Nem quero imaginar quantos seriam se gostasses deles, não volta ainda nos obrigavas a vestir lycra para cá virmos).
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:42

Formou-se um belo clube de fãs, falece de inveja :)
Sem imagem de perfil

De Mirone a 16.12.2015 às 19:44

Amanhã faço um post sobre motards. :)))))
Sem imagem de perfil

De me a 16.12.2015 às 19:51

Mirone, acho q esses são mais "machos", tu n metas nessas andanças :)
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 20:00

Eu gosto de motards, daqueles que ocupam um lugar inteirinho no estacionamento.
Sem imagem de perfil

De Mirone a 16.12.2015 às 20:31

Esses também estão no meu top 10, mas os preferidos de todos os tempos, à frente dos que têm uma mota com o escape roto a fazer um barulho ensurdecedor, e daqueles que no trânsito ora ultrapassam pela direita ora ultrapassam pela esquerda, estão os exibicionistas (que arrancam com um cavalinho, p. Ex). Se forem exibicionistas sem capacete e só de t-shirt chego a emocionar-me, são eles que fazem este mundo o sítio melhor (à medida que vão aprendendo com os próprios erros - ou não - e, por força disso, deixam de andar de mota - ainda que apenas temporariamente).
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 16.12.2015 às 19:55

Onde é que estava guardado este amor todo ao ciclismo? Foda-se, na minha altura andava-se de bicicleta até aos 15 aninhos e depois a malta crescia e dedicava-se a outras coisas. A minha teoria pessoal é que o material de ciclismo aumenta proporcionalmente à duração do casamento, acho que isto é hobby de malta casada pese embora a lycra da equação.
Imagem de perfil

De Filipa a 16.12.2015 às 19:58

Tu vê lá o que dizes que daqui a nada és puta e os teus vão todos morrer atropelados por um ciclista raivoso.
Imagem de perfil

De nervosomiudinho.blogs.sapo.pt a 16.12.2015 às 20:08

Pó raio que os parta a todos. Há maus condutores, mas a percentagem de ciclistas que vejo a fazer merda é assustadora, se os condutores fossem assim estávamos muito mas muito mais lixadinhos. Não há domingo que vá à praia que não veja uma selvajaria, com crianças nos passeios. Queres ver que as crianças têm menos direitos que os ciclistas? Já acredito em tudo.
Sem imagem de perfil

De Isa a 17.12.2015 às 00:23

Preciso mesmo de dizer que a avalanche de gente aviltada, parece dever-se a um post que um tal de David Rosa partilhou no facebook, e que reza assim:

«E assim, no dia em que faz 3 anos que o Inâki Lejarreta foi assassinado na estrada, nos deparamos com isto.
Ao menos autora do blog acertou na mouche com o título. Atrasada de facto.
Algumas considerações para já:
1 - Podia sair de casa 5 minutos mais cedo que se apanhasse um grupo de ciclistas, abrandava, passava e chegava provavelmente 4min e 30 mais cedo onde queria chegar na pior das hipóteses.
2 - A foto escolhida: com uma faixa totalmente livre para ultrapassar, deixa-se ficar, tira uma foto. Afinal a pressa não é assim tanta.
3 - Será que quando apanha trânsito intenso, obras na estrada, um acidente, também tem as mesmas atitudes? Ou a culpa é sempre dos ciclistas? Refiro-me concretamente a isto: "para chegar a horas ao trabalho, tive de cometer quatro contra-ordenações, (...) não parei no sinal vermelho, não dei prioridade na rotunda, ultrapassei pela direita e fui muuuuuuuito acima do limite de velocidade."»

Fazendo, portanto, uso da infeliz coincidência entre a publicação do post e o aniversário da tragédia, sendo que inclusive em comentários, se pode ler um incitamento explicito à agressão e o facultar do email da dona deste blog. E tudo bem. Se uns podem manifestar o desprazer que determinadas actividades lhes suscitam, esses podem dizer o que bem entendem sobre essas opiniões. O que não podem, é fazer uso de uma opinião e ligarem-na, maldosamente, a uma tragédia, dando como que a entender que, sabendo-se de uma coisa, se escreveu a outra. Manipulação pura, maldade e falta de respeito - sim, falta de respeito - para com a memória daquele, ou de qualquer outro ciclista que tenha morrido na estrada. Permito-me opinar sobre o que quiser, quando e como quiser, assumo a responsabilidade do tudo o que digo e/ou faço. Posso até falar levianamente sobre assuntos que conheço superficialmente, ou desconheço de todo, porque sim, me apetece, posso e faço-o. E assumo. O que considero inadmissível, é que se use uma tragédia para incitar a ódios ou fazerem-se ameaças. É imoral. Pequeno. Sujo. Pensar-se que alguém, em seu perfeito juízo, escreveria propositadamente um post naquele tom - que by the way é o tom costumeiro de todos os posts deste blog - sabendo daquela ou outra tragédia, como que a assinala-la em tom jocoso, é tão estúpido e surreal quanto o é quem o reproduziu dentro desse contexto, e como o é quem baliu ao som dele.
Termino com as minhas condolências à Família do ciclista em questão, às de todos os outros e às de todos os automobilistas, bem assim como à moral do Sr. David Rosa, a quem aproveito para o mandar para a puta que o pariu, juntamente com a rebanhada de acéfalos que o seguiram neste perfeito disparate, com o qual só encontro paralelo naquelas campanhas políticas em que vale absolutamente tudo, inclusive arrancar olhos.



Sem imagem de perfil

De FSR a 17.12.2015 às 09:00

Acontece que o David Rosa é atleta olímpico e representará Portugal nos próximos jogos no Rio, ma modalidade de BTT! É natural que tenha muitos seguidores! Dos acéfalos e dos outros! Ele partilhou o post do Blog fora de contexto, claro, muito provavelmente porque alguém partilhou com ele, já com algum "fogo" à partida! Duvido que o David tenha tido a preocupação de perceber de que tipo de blog se tratava e em que contexto a autora escreveu o texto!

O David treina muitas vezes em estrada, em determinados períodos com treinos diários, e depara-se obviamente com muitas situações perigosas! Mais do que a maioria das pessoas que anda apenas ao fim-de-semana! Ele tem-se batido por divulgar o cuidado que é necessário ter por parte dos automobilistas, sendo também um acérrimo defensor do comportamento cívico por parte dos ciclistas.

Ele não precisa de advogados de defesa, mas acho que faz sentido deixar esta nota.

:)
Sem imagem de perfil

De Pipocante Irrelevante Delirante a 17.12.2015 às 10:02

Infelizmente parece haver quem somente saiba falar a sério
Assm sendo:

Imbecis em duas rodas (sem motor) haverá, como haverá automobilistas. Uns porque não sabem mais, outros porque são realmente umas bestas que não respeitam ninguém. Se fosse contar o número de vezes que certos *****s cortam curvas, mudam de faixa, passam vermelhos, ou se desviam de peões na passadeira, havia posts para 50 blogs.
Agora, essa coisa de equipar uma bicicleta a um veículoo motorizado é completamente estúpido. Porque com poder vem responsabilidades, e sinceramente, do pessoal das duas rodas só vejo direitos, e não deveres.
Nem vou pelo selo verde que infelizmente tenho de pagar para circular (????), ou pelo seguro; mas posso ir pelo facto de não saber se um ciclista sabe sequer o código da estrada, pois não fez qualquer exame para tal. Tem documentação? Tem um documento que efectivamente o habilite a andar na estrada?
Depois, essa coisa de serem veículos como os outros... pois não são. Para sua própria protecção. Porque acidentes podem bater a todos, e qualquer um ir pode ir encontrar o Criador quando see mete ao volante, mas considerando o carro uma arma (como se costuma dizer), digamos que o meu #### é uma pistola e uma bicla é uma faca de manteiga. Ambos podem fazer estragos, mas é capaz de eu estar em vantagem...
Mas o mais engraçado é que muitos que vejo não o são para próprio benefício. Galgam passeios para fugir a semáforos (isto quando não os passam), cagam nas passadeiras, ultrapassam pela direita ou pela esquerda, conforme, apeiam-se a meio do caminho, enfim, têm o melhor de dois mundos.
Por último, vejam lá se ganham algum sentido de humor. A vida seria mais cool com mais humor, e menos running e cycling.
Imagem de perfil

De Filipa a 17.12.2015 às 10:18

PID, não vale a pena, a sério.
Só aprovei estes três últimos comentários, o da Isa e o teu por serem quem são e o de FSR porque acho que as respostas educadas e com sentido têm sempre lugar.

Passemos à frente que quando as pessoas não querem, não querem e ponto.
Sem imagem de perfil

De lúcia a 20.12.2015 às 23:35

Opá o que eu já me ri com isto....muito bom!!!!!ri tanto que tenho uma gata fixada em mim como se eu estivesse louca.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe