Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Dúvidas Cor de Rosa

Um blog extremamente fofinho e quase sempre zen.

Uma f*** à bruta, uma directora pedagógica e um peido

Abril 13, 2016

Filipa

Aqui para nós que ninguém nozouve, já tive muitas noites de diversão com a Filipa, antes desta quesilia do passe.

Não compreendo como é que alguém coloca uma amizade assim em risco por causa de uns milhares de euros, sobretudo se tivermos em conta que ela é tão conhecida e toda a gente lhe oferece tudo e tanto que de certeza que já conheceu algum pica-bilhetes dos alfas pendulares e ponho a minha mãe no lume em como lhe ofereciam o meu passe.
Aquilo é só teimosia que eu sei muito bem que não consegue viver sem mim.

Ouve uma saída que nunca mais esqueci. Tinhamos nós cerca de 16 anos -e o pai dela 30. Por acaso nunca percebi muito bem esta diferença de idades. Ou o gajo começou a pinar novo ou foi ela que fez mal as contas. Adiante- agarrámos num dos carros do pai dela e partimos para a loucura. É que era mesmo a loucura. Vocês já vão perceber. É que vão mesmo perceber. Tarda nada percebem. É só chegar ao fim deste post e vão perceber que mais vale cagarem um pé todo até ao joelho do que perder tempo a ler posts de merda. 

Então é assim: jovens e belas -mais eu do que ela- andávamos embeiçadas por uns fulanos do Porto (não "de", nem "da", nem "das", nem "dos" Porto, ouviram??, gente cassassina o português de Fernando Pessoa, gente -ou será que é nós?- sem sentimento!) e a gente andávamos cá desconfiadas que eles andavem a pular a cerca e vai daí que a nossa cena era passarmos despercebidas, queríamos ver se eles tinham outras cagente detestamos gente que roubam os gajos dazoutras, pecebem?
Agora até me deu uma tontura, raisparta ao parágrafo.
Nessa noite não encontrávamos os queques - a gente tratá-va-mos-os assim, desta forma carinhosa- e sem querer fomos dar com eles a guardar um cagalhão. Assim mesmo, um cagalhão. Antes que alguém o pissasse e levasse o cocó pa casa, os queques estavam a guardar aquilo e discretamente estacionámos o carro -que estacionava sozinho enquanto a malta punha um gloss. Sim, que a gente temos carta de condução mas a gente gosta de uma facilidade na vida- e ali ficámos à coca, a ver se eles se portavam bem.

Estava a missão a correr como desejado quando a Filipa dá um peido. Ora, uma pessoa começa logo a rir, né?, que coisa com tão pouca classe, uma futura directora pedagógica da Espo a dar peidos ao pé da futura empregada doméstica?? 

Como tenho poucos estudos comecei a rir-me muito e já não me lembro bem de quem era a mão que me tentava abafar o riso. Às vezes paro para pensar melhor e se calhar já era ela a tentar matar-me. 

Resultado, ela ao ver que me estava a finar derivado do ar que não me estava a chigar em condições aos pensamentos, desmancha-se a rir e diz AI QUE ME CAGO TODA! e ao mesmo tempo, pimba!, deu um pontapé na roda esquerda traseira da viatura.

Eu que estava a ver que os guardadores dos rebanhos de cagalhões iam topar que a gente estávamos a segui-los, gritei baixinho: BAIXA-TE!!, e ela PUMBA!, bateu com o tornuzelo direito na orelha esquerda, que por sua vez fez ricochete e accionou o erbeg lateral traseiro direito. Os queques apercebem-se de alguma agitação e promovendo a sua pouca inteligência, não ligam. A Filipa tenta levantar-se, aflita dos rins e da sinósite e TRAU!, uma mocada com o dedão grande do dedo do pé direito na manete das luzes e vai de dar quatro vezes com os máximos nojolhos do queque dela que encadeado pisa o cagalhão, escorrega nele e ainda vai esmerdalhar-se bosta afora, ficando com merda dos pés até ao pescoço.

Abalámos dali cheias de vergonha e fomos parar na disco O Lagar do Azeite e ao chegar-mos ao estacionamento, a sotôra Filipa diz para quem quisesse ouvir e para quem não quisesse também, que o que caía mesmo bem era uma bifana com molho, uma jola e uma f***, tudo à bruta.

Ora, os galos são como os cornos, nunca nascem desirmanados, tão não era que estavam uns gajos num SmartforTwo a ouvirem a conversa dela e mal a gaja disse f***, mas sem asteriscos, dizer palvrões é muito feio mostra pouca classe, não sei se sabem, como estava a dizer, mal ouvem a Filipa a dizer que queria uma f***, olharam e disseram ai e tal, bifana e jola não há, mas a f*** e o molho ainda se arranjam, pá, comecei a fazer contas de cabeça e tive mesmo de chamar a polícia.

Uma vergonha, quatro marmanjos com idade para terem juízo a andarem num carro de apenas dois lugares!

 

25 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D