Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fui agora pagar o selo do carro

por Filipa, em 06.05.14
Porque recuso-me a pagar merdas ao estado com antecedência. Era para pagar às 23:59 mas temo que os meus relógios não estejam sincronizados com os do estado e não me apetece cá multas agora.
Um grito de dor ecoou pelo corredor do shopping onde se situava o multibanco que usei. 
Era eu. 
Meu coração deixou de bombear sangue, a bem dizer, deixou de bombear.
Respirava com dificuldade e comecei a perder força nas pernas.
Agarrei-me ao meu gajo.
Lágrimas de sangue escorriam-me pela face enquanto meu dedo indicador, não o do manguito que esse está doente, tremelicava enquanto eu decidia qual a melhor altura para carregar no ok. Nããããão quero, gritava eu, deixem-me da mão seus chupistas do caralho (na altura não disse isto que parecia mal, mas apeteceu-me muito), porquêêêê?? Porquê a mim? Perguntava ao meu gajo que só abanava a cabeça como que a sublinhar o facto de que eu há muito que eu devia ter iniciado uma medicação qualquer. Nada de muito pesado, o suficiente para não mandar vir com nada para aí duas horas seguidas.
Ele carregou no ok, teve de ser, eu não conseguia.
Pagar cento e tal euros por um imposto cheio de tretas de um carro que não tenho, dói. Está em testes, diz-me o cagão do gerente do stand, se não lhe parto os joelhos não me chamo Filipa. 
Pois bem, está pago, está pago, diz o meu gajo, conformado com mais esta enrabadela e eu, deixa-me mas é ver o saldo senão já nem durmo descansada.
Um grito de alegria ecoou pelo corredor do shopping onde se situava o multibanco que usei.
Era eu.
Meu coração recomeçou a sua labuta. O meu tom de pele deixou o azulado para voltar ao rosadinho do costume, as minhas bochechas enrubesceram, começo a sentir o sangue fervilhar, os pés a quererem dançar, as mãos a querer bater palmas (só não bati por causa do dedo-caralho), muitos batimentos por segundo, estava em êxtase, quem me visse dizia que tinha enfardado um cogumelo suspeito e o meu gajo pensava que finalmente conhecia a gaja com quem casou e está até agora a decidir se gosta deste meu novo eu.

Tinha recebido o reembolso do IRS.

Os gajos do estado são danados para a brincadeira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso

por Filipa, em 06.05.14
Escangalhei o meu dedo médio da mão direita.
Peço encarecidamente ao mundo em geral, sobretudo ao do comércio, que não me enervem pois de momento não tenho com o que vos acenar.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe