Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Desta feita, garanto-vos que ficais a saber que tendes abdominais, nem vos mexeis tais as dores, depois de uma noite inteira de tosse violenta, fruto de alergias várias. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O meu gajo diz que eu ando com um feitio intragável. Para lhe mostrar o meu desagrado relativamente à depreciação, mandei-lhe um estoiro numa canela e fui chorar para a casa-de-banho.
Mentira.
Resolvi debruçar-me sobre o assunto, ouço muito a opinião do meu gajo (menos quando ele diz que eu ressono, este gajo é parvo) e sim, ele tem razão. Dou por mim a pensar que talvez, talvez, hãn?, nada de certezas absolutas, tenha alma de psicopata, nada de pânico que vou passar a explicar.
Na maior parte do dia sou uma pessoa calma, sorridente, cara de anjo, amável, deixo os velhinhos passar a passadeira toda, e tudo, imaginem!  Sou uma bem-disposta, boa onda, generosa e tolerante.
Deus fadou-me a vários níveis, nomeadamente a nível culinário, sou uma autêntica fada dos ovos estrelados e batatas fritas. Na costura também tenho algum jeito: está roto/descosido/fecho estragado/bainha por fazer/ botão a abanar? Lixo.  O mesmo acontece quando a nódoa é muito persistente. O lixo é uma maravilha, o descanso das enrascadas. Tinha mais exemplos, mas não gosto de me gabar. 
Acontece que Deus estava muito entretido a fazer-me quando de repente teve de ir ali e esqueceu-se de uma das maiores virtudes que não tenho, a puta da paciência para pessoas ignorantes. Quando isso acontece, infelizmente cada vez com mais frequência, diz que é da crise, tudo é culpa da crise, apetece-me ser má e na maioria das vezes sou-o e digo-o sem qualquer tipo de receio de ser julgada/apontada/ou qualquer coisa do género. Estou cada vez menos tolerante e nem sei onde é que estes sentimentos negros me vão levar mas a verdade é que cada vez mais o meu copo leva menos e quando transborda parece um vulcão em actividade: merda por todo o lado.
Ontem fui ao médico de família que não tenho. Moro há mais de 10 anos na mesma zona e não há nenhum cabrão de nenhum médico que pegue nisto.
Felizmente nunca precisei de lá ir com muita frequência. Na gravidez ia mensalmente. Primeiro porque a baixa por gravidez de risco assim o exigia e depois porque o batalhão de exames que tive de fazer durante os sete meses e pouco facilmente me levariam à falência, caso tivesse de os pagar na totalidade. Acontece que enquanto grávidas, somos as maiores. Não se paga isto porque está grávida, não se espera porque está grávida, não se complica porque está grávida e uma pessoa até pensa que aquela merda funciona. Puro engano. Estes gajos aliciam uma pessoa para depois mostrar o que realidade são: uns conas de sabão.
Ando há mais de 15 dias com uma alergia do camandro. Não respiro em condições, só tosse, só ranho, só comichão nos olhos, na cara, na alma. Às vezes sinto-me quente. Não sei se é febre ou se é a raiva que se me aumenta cá dentro. Fui ao médico ver do que era e fiquei a saber que em 2008 tinha ido a uma consulta queixar-me justamento do mesmo. 
Mais.
O ano passado tinha tido tosse durante 3 semanas devido ao meu crónico estado alérgico.
Oi?
Diga lá outra vez que acho que os ouvidos já estão também afectados, pedi, mas já com certo rubor facial.
Já lá tinha ido, que tinha dermatite e que era alérgica a tudo. 
Ajeito-me na cadeira. A tudo? Que merda de diagnóstico é este?
Alargo a gola da camisola e respiro fundo. 
Tusso que os nervos dão-me para tossir.
Que não, deve ser engano.
Que sim, volta o computador para mim, para que veja, estive lá sim.
O computador de facto diz que sim.
Eu digo que não.
O médico encolhe os ombros e eu não gosto da atitude. Mas calo-me que preciso mesmo saber ao que sou alérgica, só naquela.
Vou passar um anti-histamínico de última geração. Não dá sono nem nada, uma maravilha.
Então não é melhor saber primeiro ao que sou alérgica e depois medicar?
Mau, vamos começar?, este médico é corajoso.
O Dr, é que sabe, eu tenho tempo, e o Dr?
Toma isto e depois logo vê.
Logo vejo o quê?, aqui já via sangue por todo o lado. Uma vontade de lhe arrancar a cabeça com as minhas próprias mãos, que merda de maneiras são estas de tratar um utente, de onde saiu este corno manso?, segurem-me que eu não me aguento.
Logo vê como se sente.
Filipa, você já tem 40 anos, sempre foi alérgica a tudo, acha que vale a pena fazer análises que até podem não ser conclusivas? Mesmo as pessoas que não são como a Filipa este ano estão afectadas, porque não tomar o medicamento e logo se vê?

Portanto, eu com 40 anos fico a saber que estou na idade em que pouco vale a pena. Os meus 23 anos de descontos, permitem-me usufruir de uma consulta em que o médico decide que terei como qualidade de vida, zero, porque sempre fui alérgica a tudo. Mas nunca fui, não estou doida. Não vale a pena o estado gastar dinheiro numas análises que podem levar-nos a lado algum. Também podiam levar-nos a bom porto, mas com 40 anos, já não vale a pena.

Também não valeu a pena passar os quase 7 minutos de consulta a insistir que não, nunca tinha ido a nenhuma consulta queixar-me de alergias, tosses, dermatites, que não era atópica, que nunca andei 3 semanas com tosse alérgica, e que se não tivesse sido pela gravidez, nunca teria entrado naquela merda daquele posto médico. Não vale a pena porque o médico que nunca me tinha visto mais gorda, é que sabe. E o computador mostra o contrário do que digo. E toda a gente tem razão, menos eu.
De repente tudo fica preto à minha volta, deixo de ouvir, de ver, de pensar e quando acordo fico bastante feliz com o que vejo.
Para que outros utentes pudessem usufruir da sua consulta com o Dr, a única coisa que não mandei ao chão daquele consultório, foi o computador. Sei que ele não iria conseguir trabalhar sem aquele grande apoio que tão úteis informações dá.
Tudo o resto, voou e sei que a criatura vai andar a apanhar lápis e papéis até se cansar.
Fechei a porta do consultório ao pontapé uma vez que urge a necessidade de dar um toque de classe à situação.

Nunca vos disse que era um ser adulto quando me pisam os calos, muito pelo contrário. 


Acabei de marcar uma consulta de Alergologia numa clínica aqui ao pé que o meu caso de amor com o médico em causa, é dos perigosos e o meu gajo não me quer ver perto dele, um ciumento, é o que vos digo.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe