Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mito ou verdade #29873

por Filipa, em 15.05.14

Na sociedade os homens são frequentemente acusados de andar sempre a coçar a tomatada. É comum dizer-se que estão acima de tudo preocupados em perceber se o material ainda ali está todo, se está tudo em condições, que isto dos tomates já se sabe, uma pessoa vai a ver e de repente já lhe falta um e o pior de tudo é que nunca ninguém viu nada, nunca ninguém sabe de nada, um transtorno. Um tomate fora do sítio é um tomate perdido para sempre. Relegam assim, para segundo plano a norma de educação mais básica que é a de não mexer na miudezas em público. Bem sei que custa mas ninguém disse que ser maduro era fácil. Isto será verdade? Será que aquilo que importa ao homem é o tomate coçadinho, uma vez que só eles sabem a comichão que dá ter um tomate, só quem não os tem pode não compreender a necessidade mais premente de um homem que é a de verificar constantemente se os seus amiguinhos estão bem, ignorando desta forma a sociedade feminina no geral? Ou será mito? Porque eles estão concentrados é no futuro bem estar das mulheres mostrando-lhes que  ele sim, é um macho, que tem tomates e tudo e que, por isso mesmo, só ele será capaz de a satisfazer em pleno? Mito ou verdade?


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A minha conquista

por Filipa, em 15.05.14
Comecei em Março, nem sei bem porquê. Acho que teve um bocado a ver com o início do calor, o canto dos passarinhos e a memória que tenho dos pirilampos e dos grilos em plena noite de Verão. Decidi que tinha mesmo de perder os kg que ficaram após o nascimento do puto. Dê por onde der- pensei para com os meus cachos que são como flores primaveris, há que falar com eles, dar-Les amor e assim- hei-de perder os 39 kg que tenho a mais. Este "dê por onde der" significava exactamente "dê por onde der" que só as pessoas parvas escrevem uma cena quando na realidade querem é dizer outra.
 
Todos os dias me pesei, autêntica escrava da balança. Pesava-me ao acordar, à tardinha é que é bom, de noitinha ainda melhor, e noites houve em que me levantava, e lá ia eu, estremunhada, corredor afora, a bater com as coxas roliças nas esquinas das coisas. Estou cheia de negras, saudade de Hirudoid, mas comparativamente à satisfação de já não estar bóia, é peanuts. Cheguei a passar as noites a dormir em cima da balança não fosse o caso de dar-se alguma perda fortuita e eu não dar conta. Era o que faltava!

Reeduquei-me a nível alimentar. Só folhas de alface, rabanetes e seed juices. Uma barrigada de couves no bucho. Teve mesmo de ser, estava mais que na hora de começar a comer cenas saudáveis e largar o toicinho, as Ucal e as bolas de berlim.


Passei a treinar que nem uma louca e passo os dias na academia. Assim mesmo, "passei" e "passo" na mesma frase, coisa mai linda. Falei com o meu patrão e estou de licença sem vencimento desde então. Quando tenho um objectivo em mente, é sempre em frente, nada me detém. Hoje já fiz 255 elevações, 756 abdominais, 500 flexões e quando ia a fazer os 300 agachamentos que me propus, chegou a ambulância e estou a soro, tal foi o esforço, mas caramba, no pain no game, e quando é, é. Estou só à espera que as minhas articulações mexam para voltar ao batente, estou que nem posso de excitação.
 
Tooooda a gente diz que estou muito mais magra, sobretudo as que não vejo. As que vejo, não notam nada, acho que é normal, não sei. Eu também não noto grande coisa mas conto ver a qualquer momento um sinal, qualquer coisa, sobretudo na roupa que não me serve. Disseram-me que era na roupa que eu ia ver diferenças. Estou à espera. É uma questão de tempo, estou em crer.
 
Ontem, a pessoa que me treina (acho que a isto se chama Personal Trainer, mas posso estar enganada, não quero mesmo influenciar ninguém), disse que o meu corpo tinha mudado imeeeeenso. Que já não tinha um barrigão descomunal, por exemplo. Foi assim a primeira coisa que ele reparou. Que já não tinha as mãos e os pés inchados, que já se percebia onde acabavam as costas e onde começava o rabo, que já não ficava tantas vezes presa nas portas, enfim, um fartote de elogios que cada vez mais me motivam. Hei-de ser uma pequena Heidi Klum com o seu próprio Seal, mas em bonito e a pessoa que me treina ajuda-me imenso. É tipo o senhor do café quando lá vou beber a bica, também me ajuda imenso: eu pago-lhe o café e ele serve-mo, uma autêntica equipa, nós os dois. 
A pessoa que me treina é mesmo inspiradora e como tal, tirei esta selfie para que possam ver com os vossos próprios olhos, as grandes mudanças que ocorreram em mim. Mentiria se dissesse que não estou orgulhosa. O meu empenho e entrega, bem como os da pessoa que me treina, foram recompensados. Vale mesmo muito a pena lutar e tudo vale a pena, quando a alma não é pequena.
 
Agora só me falta umas noções de fotografia para não fazer mais figuras tristes na net, nomeadamente no meu blog.



(Infelizmente sou mesmo obrigada a moderar os comentários deste post. Ainda não estou preparada para receber criticas. Eu disse que estava mais magra, não disse que estava mais adulta, pois não?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ora então façam bom proveito, sim?

por Filipa, em 15.05.14
Parte final para uns cachinhos espectaculares, tardo mas não falho, sou como as dores de cabeça:

No outro post faleis-vos dos cuidados na lavagem, etapa de extrema importância para quem tem cabelo encaracolado ou semi, porém não quer um afro hair para nada.
Não faço publicidade a nenhum dos produtos que uso, primeiro porque adoro-os a todos e já se sabe que só publicito os cócós que odeio, segundo porque tal como já disse, isto de ter cabelo lindo é fruto de exasperada busca, de experimentações assolapadas e de compra compulsiva de produtos com bom ar, demora o seu tempo a achar os tais, mas quando se acha, tudo brilha, tudo é maciez, tudo é amor e prazer. Tipo os inícios dos namoros, tandes a ver?
Cada cabelo é um cabelo e por isso não faz sentido aconselhar aquilo que eu sei que à partida pode não funcionar nos vossos e eu não quero cá gente a difamar-me sem que eu tenha ganho um cêntimo com a publicidade.
Como é óbvio, não vou colocar aqui vídeos caseiros. Não que eu ache que não fosse fazer furor, mas achei melhor não, ainda não estou preparada para tamanha exposição.

Esta miúda é das coisas mais fofas e giras que já vi no youtube, raça da moça. Pese embora o facto de ser Brasileira, dá gosto ouvir as explicações da guria relativamente à fantástica juba que ostenta.
E este é o vídeo das tais sementes de linhaça, o produto mais barato que tenho e decerto o mais saudável. Podem fazer o gel em maior quantidade e guardá-lo no frigorífico que ele aguenta uns dias, eu prefiro fazê-lo na altura de usar, até porque não o faço todos os dias.
Conforme podem verificar, a linhaça é útil, não serve só para enfeitar suminhos da treta cujos efeitos ainda estão para ser provados.





Tudo muito bem explicadinho.
Deixem-me só dizer que quando esta nheca seca no cabelo, este fica duro, como se estivesse com espuma, ou cheio de gel. É mesmo assim. Quando estiver seco, é apertar como ela explica, e o óleo que ela junta ao gel é muito importante. É a diferença entre umas pontas ranhosas e umas lindas e saudáveis.
Isto demora uns dez minutos, sossegai.
Lavo o cabelo quase todos os dias. Duas ou três vezes por semana faço o acima descrito, o resto das vezes faço isto:





E pronto


Coisa mai linda de sua dona


Alguma dúvida, dizei que eu existo para vos servir.


De nada.


Autoria e outros dados (tags, etc)





Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe