Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




eis o cenário

por Filipa, em 25.09.14
eu, a pé, na Avenida da Liberdade. Atrasada para uma reunião e sem saber onde ficava o sítio da dita, decido perguntar ao primeiro agente da autoridade que me aparece, onde ficava o número 130. Educadamente, claro. O senhor agente, aborrecidíssimo por o estar a reduzir a um mero e insignificante ponto de informações, despacha-se com um:
"cento e trinta?, então 130 é número ímpar, está no lado errado da avenida, uma vez que deste lado são os números pares"
Nunca entendi o fascínio que as mulheres sentem por homens fardados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

isn´t she lovely?

por Filipa, em 24.09.14
em 2012, a minha chefe, o meu mais recente ai-Jesus, contratou uma funcionária. Toda a gente parece saber que, no primeiro ano de contrato, se tem dois dias de férias para cada mês de trabalho e a partir do segundo ano, são os miseráveis 22 dias que bombam. Menos ela. Gaja empreendedora, decide dar férias dependendo do seu próprio mood e/ou necessidade. Tenho tido sorte, só pode. Ora, se ainda sei fazer contas, a criatura contratada teria de ter gozado, até 31/12/2013, 24 dias úteis de férias. Certo? Errado. A pessoa em questão levou com 17 dias na fronha e já foi um pau. No início deste ano marcou, seguindo a tal regra dois dias por cada mês, as suas férias. Afinal, foi a indicação que a sua superior lhe tinha dado. Esta semana veio pedir uns dias de férias adiantadas, uma vez que o contrato transita para 2015 e até está com uns problemas pessoais para resolver. E não pediu os 7 que faltavam porquê? Porque a minha chefe, o supra sumo da sabedoria barracum, anda a adiar sei lá eu bem o quê, maneiras que pouco vos posso adiantar. Ontem disse à miúda que como já tinha passado o primeiro ano de contrato, a regra de cálculo das férias não era o mesmo (lembrem-se que a marcação das férias deste ano, foi feita...este ano, ou seja, duas informações diferentes acerca do mesmo assunto, a criatura anda mesmo com um mood fodido, nada a fazer), ou seja, tinha 22 dias úteis de férias e nada mais, até porque mais, significaria ilegalidade da grossa. Ora, pus-me aqui a pensar, a pensar e concluí que a funcionaria tem 25 dias de férias marcadas, mesmo que se tirem os 3 para perfazer os 22 que manda a lei, ainda lhe faltam 4 que era mesmo o que ela tinha pedido, mas que não pode ter devido à ilegalidade que a chefe descobriu. Merece ou não merece uma enxurrada de chapadas de pixa naquele focinho, hum?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não percebo

por Filipa, em 24.09.14
Pessoalmente sou tão gira, tão visualmente agradável, de linhas delicadas e belas, e nas fotografias pareço o monstro das bolachas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Está tudo bem

por Filipa, em 24.09.14
Dói-me mais agora, que arranquei o filha da puta do dente, do que quando ele cá estava. Nunca mais me enganam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amanhã vou ao dentista

por Filipa, em 23.09.14
E estou a pensar fazer algo de muito inédito, a reportagem fotográfica. Han? Desta é que ninguém se ia lembrar, não porque é assim um bocadinho estúpido, mas porque tooooda a gente que se senta numa cadeira daquelas, do demónio, quer mais é rir, rir muito enquanto nos aventa pelas trombas acima um "olhem como é delicioso vir ao dentista, seus conas maricas, não tendes vergonha?" A médica de broca na mão, eu de boca aberta, a babar-me enquanto tento sorrir, para que fique para os anais da blogoesfera que tenho mesmo uns dentes branquinhos, o que dizem? Quereis?

Autoria e outros dados (tags, etc)






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe