Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Chamem-me o que quiserem

por Filipa, em 17.11.14
mas a foto que os pais da Margarida decidiram publicar nas redes sociais, aquela em que a bebé, sem vida, está ao colo da mãe, mete-me nojo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como é que se vive sem um pai?

por Filipa, em 15.11.14
é a pergunta que não me sai da cabeça desde ontem, o dia em que recebi, à laia de quem me rouba a puta da alma sem sequer querer saber se me importo de viver sem uma, a notícia de que provavelmente o meu pai tem cancro no pulmão.
Sou uma pessoa cujos níveis de positivismo rondam ali o desgraçado. Acho sempre que se há algo que pode correr mal, vai mesmo correr mal. Desta vez, por ser meio eu, a melhor metade de mim, ou só porque se não tivesse filhos, preferia trocar de lugar com ele, dou por mim a agarrar-me à esperança que o exame que vai fazer na Quarta-feira, será a sua, a minha salvação. 
Tanta merda que Deus inventou, algumas completamente inúteis e dou por mim a perguntar-lhe como é que foi possível ele ter-se esquecido logo da mais importante de todas, fazer um mundo onde os pais são imortais?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já foste, Baby T.

por Filipa, em 14.11.14


Mais um gordinho no bucho da Tia.



Sara, por quem sois, pá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

um minuto de silêncio em memória

por Filipa, em 13.11.14
dos neurónios dos funcionários da Primark.

Autoria e outros dados (tags, etc)






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe