Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




pessoas que usam Cien, Bonté e afins:

por Filipa, em 16.12.15

 

vocês não frequentam este blog, pois não?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Best of 2015

por Filipa, em 15.12.15

 

ABRIL

 

Foi um mês paradinho, gosto de meses paradinhos, aproveito para exercitar a minha parvoíce, bem boa para me manter jovem.

 

Confessei que apesar de realizada profissionalmente, era muito mais feliz se estivesse em casa a cuidar dos meus. Tão mais. Não há realização profissional que pague a felicidade que é ver os filhos a crescer, a noite a cair em jantares ruidosos em família.

 

O mês do pontapé de saída para a participação dos tão falados desafios. Tirando as regras que nunca cumpro, confesso que até os acho divertidos, sobretudos porque os escrevo sem filtros, sem medos, tal e qual o que penso.

 

Foi também o mês em que o ser humano me mostrou que há sempre forma de se ser um pouco mais filha da puta do que o que já se é, ao ameaçar outros de divulgação de dados pessoais na internet.

O pior é que isto vem de quem tem os seus próprios dados à vista de todos, além de imprudente, soa-me a pouca inteligência.

Ameaçem lá divulgar algum dado meu e sobretudo dos meus filhos que faço questão em ter convosco uma conversa de pé de orelha.

O meu pé na vossa orelha.

 

 

Abril acabou por passar manso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Best of 2015

por Filipa, em 15.12.15

 

ABRIL

 

Foi um mês paradinho, gosto de meses paradinhos, aproveito para exercitar a minha parvoíce, bem boa para me manter jovem.

 

Confessei que apesar de realizada profissionalmente, era muito mais feliz se estivesse em casa a cuidar dos meus. Tão mais. Não há realização profissional que pague a felicidade que é ver os filhos a crescer, a noite a cair em jantares ruidosos em família.

 

O mês do pontapé de saída para a participação dos tão falados desafios. Tirando as regras que nunca cumpro, confesso que até os acho divertidos, sobretudos porque os escrevo sem filtros, sem medos, tal e qual o que penso.

 

Foi também o mês em que o ser humano me mostrou que há sempre forma de se ser um pouco mais filha da puta do que o que já se é, ao ameaçar outros de divulgação de dados pessoais na internet.

O pior é que isto vem de quem tem os seus próprios dados à vista de todos, além de imprudente, soa-me a pouca inteligência.

Ameaçem lá divulgar algum dado meu e sobretudo dos meus filhos que faço questão em ter convosco uma conversa de pé de orelha.

O meu pé na vossa orelha.

 

 

Abril acabou por passar manso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas :

 

 

ciclo.jpg

 

a) estes paneleiros de calções de lycra sentem um prazer inexplicável em dar cabo da cabeça aos condutores e vai daí andam aos parzinhos, lado a lado para não se sentirem desacompanhados nessa paneleirice que é andar com o rabo aconchegadinho por um selim durinho.

 

b) quando passo por eles sorrio sempre enquanto penso quem é que se responsabilizava pelos estragos, caso me riscassem o carro ou se espetassem contra ele. Os fulanos devem pensar que sou a simpatia em pessoa e que os adoro quando na verdade se lhes pudesse passar com um pneu pelos calos, não hesitava.

 

c) para chegar a horas ao trabalho, tive de cometer quatro contra-ordenações, uma muito grave e uma grave -segundo o código da estrada no meu tempo, mas no meu tempo os ciclistas eram como os passeios, não tinham direitos-: não parei no sinal vermelho, não dei prioridade na rotunda, ultrapassei pela direita e fui muuuuuuuito acima do limite de velocidade. E porquê? Porque os ciclistas têm tanto direito à vida como eu, onde é que já se viu uma merda destas?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Ou oferecem ou não oferecem, se é para contarem tostões, pá, não contem comigo para merdas destas!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe