Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





"Além de surgir despido ao lado de Mafalda Teixeira na capa da ‘Nova Gente', Jorge Kapinha explicou aos leitores da revista os critérios de escolha do nome do primogénito do casal. "Não quero que tenha acentos nem cedilhas. Tem de ser um nome a começar com uma letra a meio do abecedário (para não ser nem o primeiro nem o último a ir ao quadro na escola), que seja um nome original, único, fácil para os miúdos dizerem, mas que não seja motivo de chacota", disse, acrescentando mais condicionantes, pois "tem de ser um nome fácil de dizer noutra língua - vai ser um rapaz muito internacional -, tem de ser curto - de preferência só com duas sílabas - e gostava que começasse por k". Kapinha admite que "vai ser complicadíssimo", mas a criança está destinada a dificuldades desde o parto: "Mandei vir um kit, que é uma câmara de filmar, que uso na cabeça, para poder ter as mãos livres, para receber o bebé nas minhas mãos, cortar o cordão umbilical, recolher as células estaminais... Tudo sem parar de filmar." O miúdo até se poderá chamar Krakatoa sem se preocupar em ser motivo de chacota. Por causa do nome, pelo menos."

Daqui, valha-me Deus.



Quanto a vocês não sei mas a mim só me apetece perguntar:

E no cu, não?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe