Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Foi o dia em que Filipa foi expulsa da página do Facebook das maluquinhas que acreditam e defendem esta dieta mais do que se fosse um credo.

Não sei se hei-de entender isto como um início auspicioso ou se começo já com o dia da asneira.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Palmier Encoberto a 20.11.2013 às 15:44

Foste expulsa?! Como assim?
Ahahahahhahahahahahahahahahahahahahhahahahahahahhahahahahaha
Sem imagem de perfil

De Filipa a 20.11.2013 às 16:01

Então, aquilo é um grupo (ou um ajuntamento de fundamentalistas ou o camandro) e uma ´ssoa diz lá meia dúzia de cenas que não concorda e/ou que não compreende e zás!, quando dei conta tinha o acesso negado.

Sou mesmo uma incompreendida.
Sem imagem de perfil

De Mãe Sabichona a 21.11.2013 às 01:09

Ui, tenho então de ir lá dizer que quem não passa fome com esta dieta é parolo. (Mas olha que eu fiz e se quiseres dicas para contornar a coisa e mesmo assim resultar...)
Sem imagem de perfil

De Mariam a 21.11.2013 às 13:11

Eu comprei o livro e quando pretendi devolvê-lo não pude porque perdi o talão. Vou vender no OLX. A dieta não é para mim. E, convenhamos, perder 3 a 5 quilos não é nada.
Sem imagem de perfil

De Maria Flausina a 21.11.2013 às 16:11

Eu comprei o livro e comecei por ler primeiro a teoria, antes de olhar para a dieta propriamente dita. Não sou nutricionista, mas pelo que tenho vindo a ler de há muitos anos a esta parte e em muitos sites, revistas, etc., pareceu-me uma explicação razoável. Não se pretende perder 20kg num mês, mas sim perdê-los gradualmente e aprender a comer bem para se manter no peso ideal, o que normalmente não acontece com a maioria das dietas. Quem tem mais peso a perder, obviamente que não chega lá em 31 dias, tem de ter um bocadinho mais de paciência.
Algum mérito terá esta dieta, porque a autora do livro pesava 90kg e agora está como está há alguns anos. Passou por duas gravidezes e conseguiu voltar ao peso ideal o que não é uma proeza conseguida por muitos.
O problema da maior parte das pessoas (eu incluída) é que andamos há séculos a ouvir dizer que só há solução com uma correcta alimentação, aliada a exercício físico, mas toda a gente espera milagres de uma dieta qualquer e depois acha que voltar aos antigos hábitos alimentares é que é bom e que não vamos engordar outra vez (já me aconteceu). Dietas de emagrecimento e manutenção de peso onde podemos comer mesmo tudo o que nos apetece, nas quantidade que nos apetece, não existem, infelizmente.
Espero que não me chamem fundamentalista, ainda não estou a fazer a dieta, só quero dizer que a maioria do que se diz no livro me parece razoável de um ponto de vista leigo.
Sem imagem de perfil

De Mariam a 21.11.2013 às 16:57

Ah, não me expliquei bem. A dieta não é para mim porque, fazendo as contas todas aos índices que lá vêm, eu estou no peso ideal. Tenho 60 kg para 1,68 m, se perder 3 kg fico com 57, se perder 5, a matar-me sem as massas, fico com 55, pouco ou nada difere no meu percentil. Além do que faço uma alimentação equilibrada, faço exercício físico, ainda que queira tirar o pneu que tenho, não é com esta dieta ou com outra qualquer que ele vai sair de cá.
Sem imagem de perfil

De Maria Flausina a 22.11.2013 às 15:29

Agora fiquei invejosa ;)
Sem imagem de perfil

De Mariam a 23.11.2013 às 12:51

Sem razão :-)
Tenho 47 anos (47, Filipa! Quarenta e sete!), tenho quatro filhos (de quatro gravidezes de termo) e só por ser muito determinada quanto ao que como e ao exercício físico é que não aumento de peso. Milagres não há, qualquer dieta que se siga tem que ser para a vida toda.
Se não tiver cuidado agora, darei uma velha "estabelecida na vida", que é o que mais me apavora. Cada maluco com a sua mania :-D
A meu favor tenho a genética e gostar mesmo de legumes e fruta. Contra mim, tenho uma enorme gula por chocolates e gomas. E tenho imperfeições, como toda a gente. Se começasse a tirar de algum lado, era seguramente pela cintura que começava. Enorme.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe