Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Peeps:

por Filipa, em 08.11.17
Afinal?

As recentes contaminações de legionella que já resultaram em óbitos são culpa do actual Governo? Ou são do governo antes do anterior? Ou do anterior ao anterior do futuro anterior? Ou as antigas é que são deste e estas são de todos? Ou são de quem as apanhar? Será chuva? Será gente? Quando decidirem, avisem-me para eu organizar ou uma meia manifestação, uma vez que "apenas" faleceram duas pessoas, ou se será caso para uma inteira em meio silêncio ou o caralho.

Aviem-se que eu tenho mais questões fracturantes para vos fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Tita a 08.11.2017 às 11:51

Olá!


Antes de mais, muitos parabéns! Que tenhas um ano 'impacável'!Image


Quanto a Urbans, legionelas e incêndios a única coisa que me aflige são realmente as vidas que se perderam (no caso do Urban, até ver, nenhuma. apesar do desaparecimento do tal rapaz há uns tempos!) porque responsabilidade nunca vai ser assumida/apurada por ninguém, nem deste nem do anterior, ou do anterior anterior futuro governo. É só triste andar com merdas de tricas políticas, no 'sacudir a água do capote', como se  estas situações fossem acaso apenas do actual momento/governo. Todos, digo todos, são culpados por estes acontecimentos!! Foram o acumular de vários erros/falhas ao longo da(s) última(s) década(s).
É preciso ser-se uma valente bosta para se usar uma vida (basta uma!) como arma de arremesso político.


PS. É pá, desculpa lá os palavrões mas fui uma das vítimas dos incêndios e custa-me ver a leviandade como foram tratadas mais de 100(!!) vidas que se perderam por total irresponsabilidade política! Os bens que se perdem são completamente recuperados (apesar de em alguns casos serem vidas inteiras de trabalho), agora pais, filhos, familiares e amigos perdem-se para sempre...
Imagem de perfil

De Filipa a 08.11.2017 às 15:17

Desculpa os palavrões??
Que eu saiba, "caralho" foi liberado para estas ocasiões ou outras que achemos periclitantes, maneiras que nada de desculpas.
Depois, desde sempre que esta merda destes fogos acontecem. Não me lembro de um verão diferente e olha que já passei por mais de trinta. Por isso, andar aqui com merdas que a culpa é minha, não, é tua, não, é do boda, pá, mete-me cá um fastio que nem sei.
Que se lixem os bens. Até ao fim há sempre tempo para dar a voltae início a uma nova vida. Basta que se perca uma vida para valha a pena virar tudo do avesso. É o que ando a dizer há um século e toda a gente me olha de lado. 
Calhando nasci na era errada, também pode ser isso.

Comentar post






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe