Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sou maquilhadora profissional há mais de vinte anos, sou, portanto, uma artista, está explicada a minha excentricidade.
Tenho mais de quinze diplomas que certificam as minhas aptidões, e que ajudam a convencer a malta que afinal tenho mesmo jeito para aquilo.
Maquilho-me toooodos os dias, mesmo naqueles em que não vou além do café aqui da zona.
Compro tudo o que é máscara de pestanas só naquela de encontrar A máscara de pestanas e acho que finalmente encontrei.
Não preciso de espelho e maquilho-me em oito minutos.
Passo dias a maquilhar mulheres de todas as idades, cores e cheiros e há pouca coisa que me surpreenda ou intimide.
Estou sempre a par das novidades, tendências e lançamentos.
Tanto maquilho em televisão, desfiles e eventos como em espaços infantis, demonstrando assim quer a minha versatilidade quer a paciência que pensam que não tenho.
Esta arte, não tem, por via do tempo que perco a estudar, a investir em material e tempo a aplicá-lo, segredo quase nenhum, trato-a por tu ao mesmo tempo que lhe dou beijinhos de amor porque se sou uma pessoa feliz, também o devo à minha profissão. 
Por arrasto, sou uma expert em fisionomia, anatomia e até o francês que sei deriva deste constante aprendizado. Áreas como cosmetologia, dermatologia, até a porra das cores estudo que isto de maquilhar o pessoal não vai lá de qualquer maneira, não são novidade para mim, muito pelo contrário. Aprendi durante este tempo todo, a usar a minha sensibilidade em função da minha profissão, que é como quem diz, tanto me emociono ao maquilhar uma noiva, como me transformo numa terrível vendedora, caso alguma marca me contrate com o intuito de dar a conhecer determinado produto. Aprendi, nestes anos todos pré-João, a ser um pouco nómada, a não ligar às saudades, deixá-las a falar sozinhas, ignorá-las, fazer delas o menor de todas as somas. Tenho quase tanto tempo de voos, hotéis e viagens de carro do que da minha própria casa. Aprendi que o amor aguenta tudo, seja o amor ao meu gajo, seja à minha profissão, que nunca estiveram em rota de colisão, mas antes numa rota em comunhão. Aprendi que maquilhagem e cosmetologia não são futilidades. Faço muita gente feliz só porque as fiz sentir mais bonitas e só quem lida com pessoas sabe o quanto isso pode ser importante. Só podia estar numa profissão em que fizesse alguém feliz, é o que aprendo todos os dias. Aprendi que sou tão mais forte do que pensava, somos todos. Os limites, são os que nós queremos que sejam. Sou capaz de redefinir os meus, todos os dias. Aprendi a não chorar o quanto paguei pelo meu cinto de pincéis. Deixei de pensar quantas férias fazia com esse dinheiro, os jantares fora, as malas, os sapatos, a roupa que comprava. Aprendi a não ter vergonha de dizer que bastam dois pincéis para ultrapassar o valor actual do ordenado mínimo nacional porque trabalhar com as ferramentas certas, traduz-se em mais trabalho. Aprendi que somos o espelho do que fazemos. Nunca me apresentei a ninguém e em lado nenhum, desarranjada, desleixada ou desengraçada. Poupo em cartões de visita aquilo que invisto em mim, e isto também se aprende. Aprendi que a maquilhagem não tem regras, talvez por isso goste tanto do que faço.

Só há uma coisa que não aprendi até hoje:

Como caralho é que se coloca rímel em nós próprias sem fazer boca de broche?

Autoria e outros dados (tags, etc)


45 comentários

Sem imagem de perfil

De Pipoca Mais Picante a 21.08.2013 às 11:42

Ah ah ah Ah ah ah ah ah ah
Cada vez que ponho a porcaria da máscara penso nisso, deverá haver uma qualquer explicação para isso.
Sem imagem de perfil

De Zé a 21.08.2013 às 12:06

pôr rímel satisfatoriamente é uma arte ao alcance de poucas, mas com paciência ensina-se.
Sem imagem de perfil

De Rainha Mia a 21.08.2013 às 12:10

Não sei, não sei!
É como alimentar uma criança à colher, o reflexo de também abrirmos a boca é tramado!
Sem imagem de perfil

De Rita Camões a 21.08.2013 às 12:23

:)adorei ler... gosto da boa onda de pessoas que amam o que fazem. quem faz aquilo que gosta não trabalha um único dia na vida. obrigada pela partilha ( e já agora nome dA máscara, pleaseeee :)).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.08.2013 às 13:26

Há boca especificada para o broche?
Desculpe, sou mesmo uma tonta. Claro que há, para ti que em tudo és uma boa profissional.
A tua amiguinha.
Sem imagem de perfil

De Filipa a 21.08.2013 às 13:34

Claro que há e se não sabes tenho pena de ti. Se fores gaja. Se fores gajo, ainda tenho mais.

Ah!, e não tenho amiguinhas. A ultima levou um bilhete de ida que ainda deve estar à procura do caminho de volta.

Beijinhos!
Sem imagem de perfil

De Filipa a 21.08.2013 às 13:35

Rita, So Intense da Sisley.
Beijo
Sem imagem de perfil

De Filipa a 21.08.2013 às 13:36

Ahahaahahahahah!
Saudades, pá.
Sem imagem de perfil

De Filipa a 21.08.2013 às 13:36

Estou tramada!
Sem imagem de perfil

De Filipa a 21.08.2013 às 13:37

E a desmaquilhar os olhos, valha-me deus??

Comentar post


Pág. 1/5






Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe