Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pegai lá

por Filipa, em 06.04.18

base.jpg

 

Nunca falto às minhas promessas, já deviam saber disso.

Esta base é tudo aquilo que tenho vindo a falar e um bocadinho mais: é a textura, é o aroma, é o acabamento, é a duração, ahhh profundamente apaixonada por mim própria de cada vez que me vejo ao espelho. Já apliquei com primer- por falar em primer, acreditem em mim quando vos digo que não estão preparadas para o que aí vem-. sem primer, com Fix Plus, sem Fix Plus, com pó, sem pó, com as mãos, com o pincel, com a beauty blender e não há volta a dar, a bicha passa todos os testes com distinção. Para rematar, a quantidade é maior do que o normal- cerca de 48ml-. pump para que o produto nunca perca propriedades por estar em contacto com o ar nem haja desperdício, cruelty free, vegan e uma embalagem fofinha, fofinha, .
Querem mais o quê? Um pó translúcido capaz de acrescentar cobertura, que alise poros e disfarce linhas finas, que tem uma ligeira luminosidade -não estou a falar de glitter nem purpurina, ok?- que fixa tudo tudo e ao mesmo tempo faz-vos resplandecer porque afinal, o mate-deserto-do-saara é para miúdas acneicas?

Também se arranja.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A pergunta que se impõe, é:

por Filipa, em 05.04.18

E os produtinhos que tenho experimentado ao preço da uva mijona e que já não largo?...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Se este fosse um Love Blog #1

por Filipa, em 04.04.18

Aproveitaria o facto de, por exemplo, alguém achar que me tinha descoberto a carinha laroca numas fotos que andavam pela net, agarrado nelas e pespegá-las num site qualquer, para aprender alguma coisa com isso, como seja o caso de finalmente conseguir perceber que nem todas as sobrancelhas estão aptas a andarem na rua e que há solução para as rugas nasogenianas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais vejamos:

por Filipa, em 01.04.18

Duração. 

Farta de transpirar e ficar sem base junto à raiz do cabelo, no bigode ou nas asas do nariz, fartinha de além de apanhar chuva na tromba, ficar com ela manchada, uma pessoa não podia limpar uma migalha, um ranho, uma ramela que tau!, era base por todo o lado. Beijar e abraçar eram coisas perigosíssimas, falar ao telemóvel era uma javardeira, era todo um ecrã cagado e uma vergonha imensa se tivesse de passá-lo a alguém. 

Esta menina dura que é uma coisa parva e custa a sair até com desmaquilhante e a consequente lavagem com gel de limpeza. É à prova de água e não sei se querem que bote aqui prova em forma de vídeo.

Se calhar não querem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boa Páscoa, pessoas!

por Filipa, em 31.03.18

Aquelas amêndoas fofinhas que comprei no Sr. Augusto que tem um café à antiga, com empregados fardados e balcão central, a obrigar os clientes a rodeá-los, que vende coisas a peso acabadinhas de fazer, são umas amêndoas devidamente envolvidas em açúcar queimadinho, com um travo a canela, só um pouquinho, o suficiente para deixar o sabor na boca que nos faz tirar só mais uma, a seguir a outra, e mais outra e já ando nisto há quase uma semana e nada de me apetecer parar, são todas minhas, ninguém toca, como estava a dizer, as amêndoas do Sr. Augusto são como as attention whores* da blogoesfera: quando pensas que já chega, há sempre lugar para mais uma.

 

 

*ia escrever Parvas de Merda, mas estamos na Quaresma, não se pode escrever palavrões mas como uma coisa leva à outra e vice-versa, ficou bonito à mesma.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Header gentil e adoravelmente cedido pela

Gaffe